De contrato novo e com as expectativas nas alturas. É assim que o atacante Diego Tardelli, de 35 anos, encara o novo ciclo com a camisa do Atlético. Apesar de o vínculo ter sido assinado até 31 de maio, apenas, o camisa 9 quer mostrar serviço e, assim, ter vida longa no alvinegro.

Entrevistado nesta quarta-feira (3), na Cidade do Galo, Tardelli não escondeu a alegria de ter permanecido no elenco. "Sou bastante realizado no Atlético, mas sempre pensamos no Brasileiro, que é o sonho da torcida. Acredito que é o que o torcedor quer. Esse ano, tenho certeza que virão coisas boas", destacou o atacante.

"Pela minha vontade de voltar a jogar e fazer o que mais gosto, o Campeonato Mineiro já é uma Libertadores para mim, um Brasileiro. Por um período eu achei que meu ciclo se encerraria no Atlético, principalmente nos últimos meses com poucas chances com o Sampaoli", acrescentou.

Em relação à iminente possibilidade de voltar a trabalhar com Cuca, treinador com quem conviveu em vários clube, o camisa 9 não escondeu o carinho pelo curitibano.
 "Só posso falar bem dele. É um grande pai, amigo e treinador que passou na minha carreira, desde o São Paulo, no Atlético e na China", finalizou.