O flerte entre o atacante Alerrandro e o torcedor do Atlético caminha a passos largos para se transformar em namoro. Autor de 12 gols em 18 partidas na temporada, o prata da casa de 19 anos vive fase melhor que o titular Ricardo Oliveira e, justamente por ter aproveitado com maestria as oportunidades recebidas nas últimas partidas, pode ser acionado pelo técnico Rodrigo Santana para ser o dono da posição no confronto desta quinta-feira (13) contra o São Paulo, no Horto.

Sem paciência com o Pastor, que não balança a rede há exatos nove jogos, a torcida atleticana – que se manifesta nas ruas, nas redes sociais e também nas cadeiras do Independência –, tem pedido insistentemente que o garoto nascido em Lavras, no Sul de Minas, ganhe nova chance entre os 11 de Santana na Série A.

A primeira, dada no jogo contra o CSA, de Alagoas, coincidiu com o aniversário de quatro meses da filha Emanuelly. Na ocasião, porém, Alerrandro passou em branco, na elástica goleada por 4 a 0.

Jejum do Pastor

O último gol de Oliveira foi na estreia do alvinegro no Campeonato Brasileiro, em 27 de abril. Na ocasião, os mineiros derrotaram o Avaí por 2 a 1 no Independência. Essa seca de gols do experiente atacante de 39 anos é a pior desde que chegou ao clube, em 2018. Ele tem 27 jogos e 13 gols na atual temporada.

O pior jejum de tentos vivido por Ricardo Oliveira no Galo havia sido no ano passado, de 30 de setembro a 24 de novembro, quando ficou sete duelos sem deixar sua marca. Caso siga entre os titulares nesta quinta ou seja acionado já com a bola rolando, ele enfrentará o clube que há poucos dias tentou levá-lo.

Conforme noticiado pelo Hoje em Dia na semana passada, o Tricolor Paulista fez uma investida para contratar o atacante mas, ineficiente para seduzir a diretoria atleticana, ficou a ver navios. Ricardo Oliveira tem contrato até o fim de 2020 com o alvinegro.