O gestor de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella, destinou parte de sua ira após a derrota de 1 a 0 para o Vasco, na noite da última segunda-feira (2), em São Januário, ao ex-técnico do time Mano Menezes, que na Toca da Raposa II foi bicampeão da Copa do Brasil em 2017 e 2018. Segundo ele, o comandante gaúcho errou ao priorizar competições de mata-mata, o que resultou numa campanha fraquíssima no Brasileirão. De fato, Mano foi o pior dos treinadores que passaram pelo clube nesta Série A. O melhor foi Abel Braga.

Mano Menezes

Comandando o Cruzeiro neste Campeonato Brasileiro, Mano Menezes conseguiu pouco mais de 25% de aproveitamento e aparece como um dos responsáveis pela péssima campanha do time, que corre sério risco de rebaixamento

Demitido após a derrota por 1 a 0 para o CSA, no Mineirão, Abel encerrou uma campanha de 40,5% de aproveitamento no Brasileirão, fruto de três vitórias, oito empates e três reveses. Dos 36 pontos que o Cruzeiro tem no torneio, quase metade se deve ao treinador: 17.

Rogério Ceni, por sua vez, teve 38,1%, com dois triunfos, dois empates e três derrotas, desempenho superior a Mano, dono de 25,6% de rendimento com o time no Campeonato Brasileiro (duas vitórias, quatro empates e sete reveses).

Houve ainda dois jogos, um comandado pelo interino Ricardo Resende, o empate com o Avaí (33,3%) e a derrota para o Vasco, na estreia de Adilson Batista. Este último ainda tem dois jogos para tentar evitar o rebaixamento dos celestes.
O Ceará, adversário do Cruzeiro contra a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro, tem hoje 35,2% de aproveitamento, número inferior ao de Rogério Ceni (38,1%) e Abel Braga (40,5%).