Diferentemente de tantas outras ocasiões, o América esteve longe de fazer uma grande partida, mas também não foi pressionado pelo Náutico, na noite desta terça-feira (12), nos Aflitos, e o empate sem gols acabou sendo um resultado justo, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Matematicamente, o alviverde está de volta à Primeira Divisão.

Com uma campanha de 19 vitórias, dez empates e cinco derrotas, a equipe merece alcançar o tricampeonato da Segundona, para coroar ainda mais o belíssimo trabalho desempenhado pelos jogadores, por Lisca e sua comissão técnica e pela diretoria.

Invencibilidade

O Coelho chegou a 67 pontos, segue firme na liderança da competição e completou seu nono jogo seguido invicto no torneio.

A última derrota do América foi há mais de um mês, quando perdeu para o Cruzeiro, por 2 a 1, em 2 de dezembro, no Independência. De lá para cá, obteve sete triunfos, sobre CSA (1 a 0), Sampaio Corrêa (2 a 1), Paraná (1 a 0), Figueirense (2 a 1), CRB (1 a 0), Guarani (1 a 0) e Vitória (4 a 0), e dois empates, com Chapecoense (2 a 2) e Náutico (0 a 0).

O Coelho regressa aos gramados na sexta-feira (15), às 21h30, Independência, contra o Botafogo-SP.

América

NÁUTICO 0 X 0 AMÉRICA
Motivo:
34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio dos Aflitos
Cidade: Recife
Arbitragem: Douglas Schwengber da Silva, auxiliado por Rafael da Silva Alves e André da Silva Bitencourt, todos gaúchos
Cartões amarelos: Camutanga, Kevyn, Rhaldney e Jhonnatan (Náutico); João Paulo, Ademir e Neto Berola (América)

NÁUTICO
Anderson; Bryan, Rafael Ribeiro, Camutanga e Kevyn; Renan Foguinho (Jhonnatan), Rhaldney, Dadá (Jorge Henrique) e Jean Carlos (Ruy); Erick e Kieza
Técnico: Hélio dos Anjos

AMÉRICA
Matheus Cavichioli; Daniel Borges (Joseph), Messias, Anderson e João Paulo (Lucas Luan); Zé Ricardo, Juninho (Toscano) e Alê; Ademir (Léo Passos), Felipe Augusto (Neto Berola) e Rodolfo
Técnico: Lisca