O América poderá perder por um gol de diferença a partida de volta da semifinal do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro, no próximo domingo, às 16h, no Independência. Isso garças à vitória por 2 a 1, de virada, no clássico deste domingo (2), no Mineirão.

O Coelho, que entrou no confronto jogando por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols, aumentou sua vantagem e pode até ser derrotado por um gol de diferença para voltar a decidir o Estadual, o que fez pela última vez em 2016, quando foi campeão diante do Atlético, que é o provável adversário de quem se classificar.

América Cruzeiro 2021

América vence jogo de ida da semifinal de virada e fica próximo de voltar à decisão do Campeonato Mineiro

No último sábado, o Galo abriu sua semifinal goleando o Tombense por 3 a 0, no Independência, onde o time de Tombos fez valer seu mando de campo. No próximo sábado (8), eles se enfrentam no Mineirão, e o time do técnico Cuca só perde a vaga se perder por pelo menos quatro gols de diferença. 

Superioridade

Em desvantagem na disputa, o Cruzeiro foi superior ao América no primeiro tempo. Foi mais ativo na busca pelo gol e abriu o placar aos 37 minutos, no primeiro lance decidido pelo VAR. Bruno José foi lançado em profundidade e cruzou, da linha de fundo, para Rafael Sóbis acertar o canto direito de Matheus Cavichioli.

O lance precisou do usa da tecnologia no seu nascimento, mas a linha determinou que o atacante cruzeirense tinha condições legais e o gol celeste foi validade.

Logo depois, Bruno José teve a chance de fazer o 2 a 0, chegando a invadir a área e driblar Cavichioli, mas se atrapalhou e não conseguiu finalizar para o gol.

Impedimento

No início do segundo tempo, o América teve grande chance com Rodolfo, que acertou o travessão de Fábio aos oito minutos. Mas o time do técnico Lisca não conseguia exercer pressão em busca da igualdade.

Aos 13 minutos, Airton balançou a rede americana, mas depois de análise do VAR, o lance foi anulado, pois havia um impedimento de Matheus Barbosa no nascimento da jogada.

Logo em seguida, o próprio Airton obrigou Matheus Cavichioli a grande defesa.

Os dois trinadores passaram a promover muitas mudanças e a qualidade técnica da partida caiu, embora os dois times passassem a ter mais intensidade. E esss mudanças surtiram resultados para o Coelho.

Muito mais na base da força física, da pressão, o América chegou à igualdade. O time de Lisca foi para cima da Raposa, passou a jogar no campo adversário e após cobrança de escanteio de Leandro Carvalho, aos 40 minutos, Alê desviou de cabeça e encobriu Fábio, acertando o canto esquerdo.

A virada saiu aos 44 minutos, mais uma vez numa assistência de Leandro Carvalho, que lançou a bola para a área. Ademir, entre os zagueiros, só desviou de Fábio para deixar o América muito próximo da decisão do Campeonato Mineiro.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 1
Fábio, Cáceres, Weverton, Ramon e Matheus Pereira; Adriano (Matheus Neris), Matheus Barbosa (Jadson) e Rômulo; Bruno José (Felipe Augusto), Airton (Stênio) e Rafael Sóbis (William Pottker). Técnico: Felipe Conceição

AMÉRICA 2
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e João Paulo (Marlon); Zé Ricardo, Juninho (Ademir), Alê e Bruno Nazário (Leandro Carvalho); Felipe Azevedo (Gustavo) e Rodolfo (Ribamar). Técnico: Lisca

DATA: 2 de maio de 2021
ESTÁDIO: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: Jogo de ida das semifinais do Módulo I do Campeonato Mineiro
GOLS: Rafael Sóbis, aos 37 minutos do primeiro tempo; Alê, aos 40, e Ademir, aos 44 minutos do segundo tempo
ARBITRAGEM: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira, auxiliado por Celso Luiz da Silva e Marcus Vinícius Gomes
VAR: Emerson de Almeida Ferreira
CARTÃO AMARELO: Jadson (Cruzeiro); Lisca e Gustavo (América)