Decepção nas arquibancadas do Independência. O placar mostrava 2 a 1 para o América em cima do Democrata, mas o Coelho estava fora das semifinais do Campeonato Mineiro 2015. O time do técnico Givanildo Oliveira fez o dever de casa, mas acabou penalizado pela campanha irregular nas dez primeiras rodadas da competição e não conseguiu assegurar a última vaga do mata-mata, que ficou com o Tombense. Rúbens, Ricardo Duarte (contra) e Hamilton marcaram os gols do duelo. A Pantera, por sua vez, deixou o Horto com o gosto amargo do rebaixamento. 
 
Os torcedores do América passaram os 90 minutos divididos entre a partida do Mineirão e o jogo que assistiam em campo. No início da tarde do Domingo de Páscoa até que ia tudo bem para o Coelho. Com apenas dez minutos de bola rolando, o time de Belo Horizonte já vencia o adversário por 1 a 0, com gol de Rúbens marcado após bela jogada de Sávio pela esquerda. Logo em seguida, Leandro Damião abriu o placar para o Cruzeiro na Pampulha. Era tudo que o América precisava para avançar à semifinal. Os poucos torcedores que foram ao Independência se empolgavam nas arquibancadas, principalmente com a supremacia do time em campo.
 
Mas no fim do primeiro tempo começou o calvário americano. O Tombense havia conseguido o gol de empate e pressionava o atual bicampeão brasileiro. Apreensão nas arquibancadas do Independência. Enquanto isso, dentro de campo, os jogadores de Givanildo Oliveira continuavam fazendo o seu papel e pressionando a equipe do Vale do Rio Doce. A expulsão de Leandrinho deixou tudo ainda mais fácil para o Coelho. Ricardo Duarte contra fez 2 a 0 para o América. Era só esperar o resultado do Mineirão.
 
Mas as coisas pelo lado da Pampulha não andavam nada boa para o América. A surpreendente virado do Tombense em cima do Cruzeiro sepultou de vez o sonho americano de avançar as semifinais. Hamilton ainda fez o gol de honra no Democrata aos 37 do segundo tempo.