O torcedor americano que marcou presença nesta terça-feira, no estádio Independência, viu o Coelho com muitas dificuldades em campo, mas no final comemorou a vitória por 3 a 2, em cima do Bragantino. Com o triunfo, o América chega a 16 pontos e só não fica na liderança porquê o xará potiguar tem um gol a mais de saldo na Série B do Brasileiro.

O América abriu o placar com o armador Rodriguinho, que resolveu tentar o arremate com a perna canhota e foi bem sucedido. O Bragantino empatou a partida com Léo Jaime, que contou com a colaboração do goleiro Neneca, que tentou segurar chute de longa distância e acabou levando um frango para casa. O Coelho retomou à frente com Boiadeiro e Léo Jaime de voleio voltou a empatar. No segundo tempo, Bruno Meneghel marcou o gol da vitória.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o América vai encarar o Grêmio-SP, no próximo dia 26, no interior paulista. Já o Bragantino terá compromisso no dia 30, quando visita o Atlético-PR, e vai tentar a reabilitação no Brasileiro.

O jogo – Atuando em casa, o América começou o jogo a todo vapor, e logo no começo da partida quase abriu o placar com Fábio Júnior, que não aproveitou cruzamento de Boiadeiro. Aos 11, o Coelho voltou a chegar com perigo com Bruno Meneghel, que recebeu assistência de Gilberto e bateu colocado, mas o goleiro Alê bem posicionado fez a defesa.

A partir dos 15 minutos, o time mineiro diminuiu o ritmo, mas continuou melhor no jogo e com mais posse de bola. Já o Bragantino encontrou dificuldades na saída de bola, sentido a ausência de um grande armador e esbarrando na boa marcação americana. Com este cenário, a equipe paulista procurou explorar os contra-ataques, porém, os erros de passe também prejudicaram o time de Marcelo Veiga.

Aos 23, depois de boa trama ofensiva com troca de passes na entrada da área, Rodriguinho resolveu tentar o arremate com a perna canhota e foi bem sucedido, inaugurando o marcador no Independência. Com o gol do América, o Bragantino foi obrigado a adiantar a linhas de marcação e passou a buscar o ataque, deixando a partida mais aberta.

Aos 28, o time da casa quase ampliou com o lateral-esquerdo Pará, que cobrou falta com maestria e acertou o travessão do goleiro Alê. A resposta da equipe do interior paulista veio aos 31, com um chute despretensioso de Léo Jaime, que Neneca aceitou, permitindo o empate com uma falha incrível.

Com o tento anotado, os jogadores do Bragantino passaram a apostar em nova falha do goleiro do América, arriscando chutes de longa distância, mas o arqueiro do Coelho conseguiu retomar a atenção na partida. Aos 38, o lateral-direito Boiadeiro recebeu um passe açucarado do armador Rodriguinho, e entrou livre na área para finalizar cruzado e voltar a colocar o América em vantagem no jogo.

Na demorou muito, e aos 43, o Bragantino voltou a empatar o jogo no Independência, novamente com Léo Jaime, que aproveitou cruzamento da direita e acertou um belo voleio para deixar tudo igual no marcador. Na volta o segundo tempo, o América teve boa chance com Bruno Meneghel, que fez jogada individual, mas Alê trabalhou bem e mandou para escanteio.

Jogando no Independência, o Coelho procurou pressionar o Bragantino no começo do segundo tempo, criado várias chances de gol. Aos 13, o artilheiro Fábio Júnior, teve duas oportunidades na cara do gol para marcar, mas parou no arqueiro do time paulista. Aos 21, Bruno Meneghel tabelou com Alessandro e tocou na saída do goleiro Alê para marcar o terceiro gol do América no jogo.

Novamente em vantagem, o Coelho recuou a marcação e o Bragantino equilibrou a partida, tentando de todas as formas uma nova igualdade. A bola parada e as jogadas alçadas para área foram usadas em excesso pelo time de Bragança Paulista, mas não surtiram o efeito desejado. Nos minutos finais, o América administrou a partida sem agredir o adversário, até o apito final.