O América não vai perder 21 pontos na Série B do Brasileiro. Pelo menos foi o que disse o integrante do conselho diretor do Coelho, Paulo Lasmar, na manhã desta terça-feira (16). O argumento do dirigente é de que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deveria ter avisado sobre a irregularidade do lateral-esquerdo Eduardo e indicou que o artigo 49, responsável pela punição do time mineiro, está em concordância com a Fifa, permitindo assim que o atleta defenda até duas equipes em um único torneio.

“A CBF deveria ter apontado a irregularidade logo na primeira partida em que o atleta foi relacionado na súmula, para evitar esse efeito cascata, em que o atleta foi relacionado em quatro partidas e atuou por uma delas, o que culminou com essa perda de 21 pontos. É um verdadeiro absurdo. Tanto é verdade que a CBF tem responsabilidade por isso que o STJD determinou que ela fosse investigada para apurar a possível responsabilidade. O América foi injustiçado. Vamos recorrer para o pleno. Se for o caso, vamos até a câmara arbitral na Suíça, o TAS. O América não vai perder esses pontos. Temos certeza de que esse erro será reparado”, explicou Lasmar, em entrevista ao programa Redação Sportv.

Ainda segundo o dirigente, a CBF é a grande responsável pelas escalações irregulares de Eduardo. Para Paulo, o regulamento escrito pela entidade é confuso e sugeriu que os clubes montem uma arquibancada ao lado do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

“Os clubes têm que ter ciência do regulamento, mas o regulamento tem que ser claro e bem escrito, não pode dar margem a dupla interpretação sob pena de punir os clubes. É isso que está acontecendo. Daqui a pouco, vamos ter que montar uma arquibancada do lado do STJD. Vamos ter que torcer nas tribunas. É uma vergonha essa decisão do América ter de perder 21 pontos por um regulamento mau redigido e uma interpretação equivocada”, concluiu.

Com a punição, o Coelho caiu para a lanterna da Série B do Brasileiro, com 12 pontos. O Bragantino, primeira equipe fora do Z4, tem 23. Antes, o América era o oitavo colocado, com 33 pontos.

Entenda o caso

Eduardo começou a temporada no São Bernardo, no qual disputou o Campeonato Paulista e dois jogos da Copa do Brasil. Ele foi transferido para a Portuguesa, jogando seis jogos pela Série B, e posteriormente ao América-MG. O jogador até já deixou a equipe alegando problemas particulares.

Ele foi relacionado pelo Coelho em quatro jogos da segunda divisão. Isto, segundo a Promotoria do STJD, desrespeita o artigo 49 do Regulamento Geral de Competições da CBF, que foi atualizado neste ano. “Um clube não poderá incluir em sua equipe, na mesma temporada, um atleta que já tenha atuado por dois outros clubes, em quaisquer das competições coordenadas pela CBF”, reza o código.

Desta forma, Eduardo estaria inapto a ser relacionado pelo América, porque infringiria o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de escalações irregulares e fala em "incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida.”