Por volta das 16h15 desta terça-feira, a sessão do julgamento do caso Mércia foi retomada no Fórum de Guarulhos (SP). O advogado Arles Gonçalves Júnior responderá a perguntas do juiz Leandro Bittencourt Cano. Mais cedo, após o anúncio do intervalo, o assistente de acusação, Alexandre de Sá Domingues, demonstrou-se otimista. A jornalistas ele afirmou que "até agora (o julgamento) está extremamente positivo para a acusação". Sobre as brigas que ocorreram durante a manhã, entre o promotor Rodrigo Merli Antunes e o advogado Ivon Ribeiro, da defesa, Sá Domingues disse que a intenção da defesa foi "tumultuar".

Questionado sobre um trecho do livro de Mizael Bispo de Souza em que é citado, o delegado Antonio Olim parafraseou mais cedo o réu: "Mizael fala no livro que está na cova dos leões. Hoje era o Olim na cova dos leões". O delegado é testemunha de acusação e foi o segundo a falar na manhã desta terça-feira. O ex-policial militar Mizael Bispo de Souza é acusado de matar a ex-namorada Mércia Nakashima em 2010.