A diretoria do América não cruzou os braços após a contestada atuação da equipe de arbitragem no último sábado (15), na derrota por 2 a 1 para o Botafogo. De acordo com a cúpula do alviverde, o árbitro  Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP) e a  assistente Fernanda Colombo Uliana (PE) tiveram erros grotescos que  determinaram o resultado do duelo no Horto. Demonstrando indignação com os erros desta e de outras partidas, o presidente do Conselho Deliberativo do América, Alencar da Silveira Jr., agendará uma conversa com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, para expor o sentimento que toma conta do clube.
 
“Esperei passar o calor do jogo de sábado para dar uma satisfação para o torcedor e até para o meu filho que estava comigo no Independência. Como todo torcedor americano, eu tenho que dar uma satisfação. O nosso diretor de futebol já relatou à Comissão de Arbitragem e esta semana eu estou tentando agendar com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, uma visita de cortesia. Nessa visita vou entregar para ele um CD com todos os erros de arbitragem, inclusive do último sábado”, conta Alencar.
 
Ainda de acordo com o cartola, o clube mineiro estará de olho nas próximas arbitragens e não aceitará outros erros que possam prejudicá-lo na briga por uma vaga no G-4 da Série B ao final das 38 rodadas.
 
“O América foi prejudicado. O resultado foi alterado pela arbitragem. Nós tivemos uma falta que não existiu e resultou em um gol do Botafogo. Nós tivemos dois pênaltis não marcados. Estou falando bem tranquilo para o torcedor americano e para a imprensa mineira. Nós tivemos erros do juiz, tivemos erros da bandeira que o América não vai aceitar mais. Em partidas anteriores o América foi prejudicado e é isso que nós estaremos mostrando para o presidente da CBF”, assegura Alencar.