A vitória por 2 a 0 da última sexta-feira, no Recife, sobre o Sport, um dos líderes do Brasileirão da Série B, e até então invicto em seus domínios, comprovou que o técnico Felipe Conceição está saindo melhor do que a encomenda para a torcida americana.

Substituto de Mauricio Barbieri, demitido em julho após goleada de 4 a 0 para o Figueirense, em pleno Independência - resultado que afundou ainda mais o Coelho na tabela da Série B -, o treinador mudou drasticamente a forma de o time jogar, deu mais espaço aos garotos da base e construiu, até o momento, uma impressionante campanha de recuperação.

Conceição, tido como uma típica "solução caseira" pelos dirigentes americanos, já que atuava na comissão técnica da equipe havia um ano, obteve, em pouco menos de dois meses, sete vitórias, seis empates e apenas uma derrota na competição, alçando o Coelho à 10ª posição na tabela. 

Mesmo que muita água ainda deva rolar no campeonato, nas 15 rodadas restantes, os mineiros já saíram do inferno e estão firmes a caminho do paraíso, com 32 pontos e a apenas três do G-4.

O treinador reconhece o trabalho satisfatório, já que a equipe tem mostrado "personalidade e coragem", a exemplo do que ocorreu em Recife, na vitória surgida a partir de gols de Pedrão e Leandro Silva, no segundo tempo. E diz que há, de fato, motivos para acreditar na conquista do principal objetivo da temporada, que é voltar à Série A. 

"O time manteve o desempenho que faz dentro de casa e fora de casa. A gente vem numa performance consistente fora e dentro de casa. Cada vez mais consistente. Isso me traz cada vez mais alegria. A gente vem conquistando nosso lugar ao sol", afirma para, logo em seguida, advertir: "Temos muito a remar ainda, pelo início ruim". 

Para o jogo da 24ª rodada, na terça-feira, no Independência, contra o Brasil de Pelotas, a expectativa dos americanos é de casa cheia, ainda mais após a excelente partida contra o Sport. A venda antecipada de ingressos começa neste sábado, na Loja do América. Na segunda, a Loja Aqui também terá bilhetes à disposição. 

Paulão

Ao término do confronto em Recife, Felipe Conceição manteve o mistério sobre a exclusão do zagueiro Paulão, na última hora, do grupo que viajou à capital pernambucana. Questionado sobre os motivos da decisão, o treinador limitou-se a dizer que tratou-se de "um assunto interno" e que seria resolvido "durante a semana" pelos dirigentes, a comissão técnica e o próprio atleta.