Resposta

Cavichioli sobre as críticas de Jailson: 'minha resposta é trabalho'

Da redação
esportes@hojeemdia.com.br
03/08/2022 às 07:13.
Atualizado em 03/08/2022 às 07:17
Cavichioli seria o alvo das críticas do ex-goleiro do América, Jailson (João Zebral/América)

Cavichioli seria o alvo das críticas do ex-goleiro do América, Jailson (João Zebral/América)

O goleiro Matheus Cavichioli falou sobre as críticas que teriam sido direcionadas a ele pelo ex-goleiro do América, Jaílson. Em entrevista ao GE, Jailson disse que saiu do Coelho devido a problemas de relacionamento. Sem citar nomes, afirmou: ‘’aconteceu que tinha um cara muito ciumento. Chegou um cara muito vitorioso, e ele ficou de biquinho, um cara que era leva e trás na imprensa. Um cara que, nos dias de hoje, pesando 130 kg, não se cuida, e eu sou um cara que me cuido bastante, aos 41 anos". Jailson deixou o América ao perder espaço justamente quando Matheus Cavichioli retornou, depois de passar por tratamento devido a um problema no coração.

Em participação no programa “Terça do Coelho”, feito por torcedores americanos no youtube, Cavichioli comentou: ‘’É inevitável não tocar no assunto a respeito de declarações vindas de fora. Minha resposta é trabalho, minha resposta é treino, não tenho porque rebater críticas, não tenho porque rebater com palavras algum tipo de acusação, de nada. Eu tenho um compromisso fechado com algo muito maior que eu, que é com o presidente Salum, o presidente Alencar, o Euler, que é o América, meu compromisso é com o América. Minha resposta fica com o trabalho, no dia a dia e na felicidade que eu tenho de ajudar nos jogos da melhor maneira possível", declarou. 

Cavichioli disse que não iria responder diretamente ao ex-companheiro de clube. ‘’Palavras uma hora são esquecidas, palavras não são mais válidas, são esquecidas, então a respeito de qualquer tipo de declaração que vem de fora, a resposta é com treino, trabalho e resultado. Enquanto meus superiores verem que o resultado que eu tenho a oferecer, que eu tô dando, for do agrado deles, eu não tenho outra forma de explicar, diariamente, pelo que eu fui contratado para fazer isso. Se eu desempenhar da maneira que as pessoas acreditam em mim, palavras são desnecessárias, não tenho porque falar a respeito de nada e muito menos de ninguém’’. 

Jailson também falou, na entrevista, que a pessoa responsável pela sua saída do clube seria ‘’ruim de grupo’’. "Eu não vou dar nome, porque esse cara não ganhou nada no futebol. Não tem história. A história que ele tem é uma história ruim, não adianta nem falar o nome. Vocês sabem muito bem quem é. Eu cheguei ao América e já me falaram, já sabia do histórico. Um cara que ficava abrindo conversa e levando pra diretoria. Um cara ruim de grupo.

Cavichioli rebateu: ‘’O dia a dia, pra quem convive diariamente com a gente, que eu possa estar mostrando, e pro torcedor, o resultado que tenho dar, qualquer tipo de resposta que eu tenha pra dar, é com atuações, elevando o América pro lugar onde ele deve permanecer e atingindo patamares que eu sei que o clube pode atingir, muito maiores do que a gente está agora’’.

Leia mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por