Um bate-papo bem descontraído marcou o quarto episódio da série #GaloEmCasa, promovida pela TV Galo. E não poderia ser diferente. Amigos há 18 anos, desde as categorias de base do São Paulo, o lateral-esquerdo Fábio Santos e o atacante Diego Tardelli falaram sobre vários assuntos e definiram o técnico Jorge Sampaoli com a mesma expressão: "Não tem muita conversinha".

Admirada com o trabalho do comandante argentino, a dupla acredita que o Atlético será recolocado no caminho das vitórias e dos grandes triunfos. Tardelli, empolgado com a chegada do atual treinador vice-campeão brasileiro, foi além.

"Não tem muita amizade, muita conversinha. Se ele tivesse chegado antes, tenho certeza que o Atlético estaria num nível acima do que está agora. Certeza que vai ter muito sucesso", disse o camisa 9. "Acho uma boa não ter concentração. Depende de cada treinador. Sou a favor de não concentrar. Isso dá mais liberdade, ganha mais o jogador e mostra confiança", acrescentou, sobre a metodologia de Sampaoli.

Com 110 gols em 220 jogos com a camisa do Atlético, Tardelli vive sua terceira passagem pelo clube. Caso marque mais 16 tentos, ele chegará ao Top 10 dos maiores artilheiros do alvinegro. Algo que se tornou meta.

"Até mesmo antes de eu chegar no Atlético, vi a lista dos artilheiros, tenho ela até hoje no meu celular. Espero chegar ao Top 10 e continuar fazendo história no Atlético", contou o jogador.

Tédio em casa

Cansado deste período de quarentena, Fábio Santos não vê a hora de voltar às atividades na Cidade do Galo. As tarefas de casa, inclusive, têm ocupado boa parte do seu tempo.

"Já coloquei lixo para fora, já arrumei a casa... Não vejo a hora disso acabar, e a gente voltar a fazer o que gosta. Tô lavando dois copos, dois pratos, e está bom demais", brincou o lateral.

"Odeio bagunça e saio arrumando tudo. Até dos outros. A casa, pelo menos, organizada está. Tenho TOC. Tenho acordado cedo. Sou um cara que não gosta disso. À tarde vejo séries, jogo bastante baralho... Já cansei de ganhar porque meus adversários são fraquíssimos aqui dentro de casa", foi além, em tom de brincadeira.