A derrota por 1 a 0 para o Avaí, na última sexta-feira (25), no Mineirão, não só apenas colocou o Cruzeiro na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B, mas também escancarou a necessidade de mudanças na equipe.

Precisando urgentemente de uma vitória sobre a Ponte Preta, o técnico Ney Franco promoveu uma série de alterações  para o duelo dessa quarta. Algumas por necessidade, em virtude de suspensões e lesões, e outras por opção.

O certo é que a equipe correspondeu, se impôs no duelo no Gigante da Pampulha e venceu a Ponte por 3 a 0 com autoridade.

A atuação contra a Macaca nem de longe lembrou a apatia, a falta de criatividade e os erros defensivos do time nos últimos jogos.

O bom rendimento de algumas peças escaladas por Ney nessa quarta explica o bom futebol apresentado, e criam alternativas para o comandante estrelado armar a equipe nos próximos jogos.

Defesa

Sem poder contar com Cacá (suspenso) e Léo (lesionado), Ney Franco escalou uma dupla de zaga inédita na temporada: Manoel - que havia atuado contra o Avaí - e Ramón.

E a nova parceria teve uma apresentação consistente diante do melhor ataque da competição, se credenciando para ser mantida nos próximos jogos. Manoel, além da segurança defensiva, ainda marcou o terceiro gol do Cruzeiro no triunfo.

Após a partida, Ney Franco elogiou a atuação de Ramón, indicando que o defensor tem condições de alcançar a titularidade, mesmo com Cacá voltando a ficar à disposição.

"O Ramon já tinha entrado no jogo contra o Avaí, muito bem, jogando como volante. É um atleta que eu conheço desde as categorias de base do Vitória. Tem uma formação de volante e de zagueiro. Fez, no coletivo, um jogo seguro. Individualmente, foi muito bem. Mais uma opção que a gente tem no elenco para os próximos jogos. Mostrou não só para o torcedor, mas pra comissão técnica que a gente tem um jogador pra nos atender na competição. Lembrando que a gente não monta uma equipe competitiva apenas analisando os 11 jogadores titulares', afirmou Ney, em entrevista coletiva no Mineirão.

Meio campo

Com a suspensão de Ariel Cabral, o experiente Henrique venceu a disputa com Jadsom e iniciou jogando contra a Ponte.

Atuando como segundo volante, Henrique mostrou combatividade no meio de campo e auxiliou na saída de bola, o que também gerou elogios de Ney Franco.

"O sistema defensivo fez um jogo muito bem posicionado, com a proteção do Henrique. O Henrique ficou um tempo sem jogar, trabalhou na semana passada, a gente fez um trabalho na parte física com ele. Essa semana entramos no trabalho com bola. Ele deu uma proteção. O Ramon, o Henrique, a própria entrada do Sassá, que aperta a marcação na frente, o que acaba tendo um reflexo no sistema defensivo, porque fica mais protegido".

Com a lesão de Jean, que vai passar por cirurgia no joelho esquerdo, o ex-capitão da Raposa ganha força para ser mantido na sequencia do torneio.

Já Machado, titular pelo segundo jogo consecutivo, também teve boa atuação, coroada com um belo gol de falta, que abriu o placar no Mineirão.

Ataque

Reintegrado após a dispensa do Coritiba, o atacante Sassá foi a aposta de Ney Franco para tentar dar uma cara nova ao ataque da Raposa, substituindo Marcelo Moreno, que pouco produziu nos últimos jogos.

E a tentativa de Ney deu certo. Com boa movimentação, o camisa 99 incomodou muito os zagueiros adversários, criando oportunidades claras de gol, acertando a trave em uma delas.

Na articulação das jogadas, Régis ganhou a vaga de Maurício e também correspondeu. Com boa dinâmica em campo, o meia foi a referência na armação dos ataques da Raposa, sendo responsável por municiar também os pontas Airton e Arthur Caíke, outros que tiveram boas atuações.

O ponto alto da atuação de Régis foi a assistência para o gol de cabeça de Manoel, o terceiro do triunfo do Cruzeiro no Gigante da Pampulha.

Com a vitória sobre time campineiro, o Cruzeiro chegou aos 11 pontos, subiu duas posições e agora é o 15º na tabela de classificação.

De fôlego renovado no campeonato, Ney Franco agora começa a armar o time celeste para o duelo do próximo sábado, com o Cuiabá, líder do campeonato, às 22h, na Arena Pantanal, pela 13ª rodada da Série B.