O atacante Sassá terminou como um dos protagonistas da grande confusão que se formou após o apito final do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães, no empate em 1 a 1 entre Cruzeiro e Palmeiras, na noite dessa quarta-feira (26), no Mineirão. 

Ao acertar um soco no rosto do lateral-direito Mayke, atualmente no Palmeiras, mas revelado na Toca I, o camisa 99 da Raposa criou um clima de total animosidade com os jogadores palmeirenses. Dudu, atacante do Verdão, que também foi revelado no Cruzeiro, não poupou críticas a Sassá e ameaçou o companheiro de profissão.

"A gente fica triste. A gente vê que, quem foi o jogador mesmo (pergunta Dudu, recebendo a resposta de um jornalista: 'Sassá no Mayke'). A gente vê que o cara é covarde. Aproveita que o cara tá de costa e aproveita para dar soco no cara que não está vendo. Esse moleque é um covarde. Tá tranquilo. Acho que domingo ele vai jogar lá em São Paulo e a gente conversa com ele", disse Dudu.

Apesar da ameaça do palmeirense, Sassá não será relacionado para o jogo de domingo entre Raposa e Porco. As duas equipes se enfrentarão novamente, desta vez pelo Campeonato Brasileiro

Sassá e Mayke foram apenas alguns dos jogadores que brigaram após a partida entre Cruzeiro e Palmeiras. Ambos foram expulsos, assim como outros dois palmeirenses: Diogo Barbosa e Thiago Santos.