Felipe Conceição não é mais o técnico do Cruzeiro. A confirmação da demissão do treinador foi feita pelo presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, logo após a eliminação para a Juazeirense-BA, nesta quarta-feira (9), pela terceira fase da Copa do Brasil.

“Tivemos uma conversa no nosso vestiário. Agradeço ao Felipe pelo tempo que passou aqui, as conversas e pelo que tentou fazer. Infelizmente a performance que a gente esperava não aconteceu. E um time da grandeza do Cruzeiro não pode estar assim. Agradeço a ele e a toda a comissão. Já estou conversando com nosso executivo, o Rodrigo Pastana, para a gente ver o que fazer de melhor daqui para frente. Continuamos pedindo o apoio de todo mundo e reiterando meu pedido de desculpas à nossa torcida. Podem ter certeza de que vamos continuar trabalhando muito para corrigir o percurso e, no final, chegar naquele caminho que a gente quer, que é o acesso”, disse Santos Rodrigues, em pronunciamento depois da partida.

Contratado no final de janeiro, Conceição dirigiu o Cruzeiro em 19 partidas, obtendo oito vitórias, três empates e oito derrotas. O aproveitamento do treinador à frente do time celeste foi de 47,3%

Trajetória

Escolhido para substituir Luiz Felipe Scolari logo após o encerramento da Série B da temporada passada, Felipe Conceição chegou ao clube estrelado credenciado pelos bons trabalhos recentes em América e Guarani.

O início de Campeonato Mineiro foi oscilante, com a equipe celeste empatando com Uberlândia e sendo derrotada pela Caldense, em casa. Alguns ajustes foram feitos, e o time evoluiu e conseguiu chegar ao grupo dos quatro primeiros que avançaram à semifinal do torneio.

O ponto alto da passagem de Conceição pela Toca da Raposa II foi a vitória no clássico com o Atlético, na primeira fase do Estadual, por 1 a 0. Nas semifinais, porém, duas derrotas para o América eliminaram os azuis da disputa.

Com 20 dias para preparar o time visando à Série B, a expectativa era a de que a Raposa iniciasse forte a disputa. Entretanto, derrotas para Confiança e CRB, essa última em pleno Mineirão, frustraram os planos do Cruzeiro e colocaram o trabalho do treinador sob grande pressão.

A gota d’agua foi a eliminação para a Juazeirense-BA, após derrotas por 1 a 0 no tempo normal e 3 a 2 na disputa de pênaltis. Na ida, a Raposa havia vencido por 1 a 0, no Gigante da Pampulha.

Polêmica com Sóbis

Além dos insucessos em campo, a passagem de Felipe Conceição pela equipe estrelada também foi marcada por uma polêmica com o atacante Rafael Sóbis. Substituído no duelo com o CRB, no último domingo (6), Sóbis deixou o gramado esbravejando contra Conceição. A transmissão da TV Globo flagrou o jogador dizendo que o técnico estava o “minando”.

Em entrevista coletiva depois da partida, Felipe afirmou que a situação seria tratada internamente, mas adiantou que medidas seriam tomadas já que, segundo ele, havia uma hierarquia que deveria ser respeitada no clube.

Para o duelo com a Juazeirense-BA, o atacante foi relacionado, mas permaneceu os 90 minutos no banco de reservas.