Os ataques de torcedores cruzeirenses nas redes sociais, furiosos com o zagueiro Dedé, após a demissão do técnico Rogério Ceni, chegou a um ponto que a esposa do atleta passou a ser perseguida e hostilizada no Instagram. Diante disso, o beque fez um pronunciamento na Toca da Raposa II, na tarde desta sexta-feira (27), a fim de explicar o que de fato aconteceu no vestiário após o empate com o Ceará e pedir para os torcedores deixarem a família dele em paz.

Confira abaixo o pronunciamento de Dedé na Toca II

Vestiário
“Pedi a voz do vestiário, em momento algum critiquei ou cobrei (do treinador). O Rogério pode confirmar isso. Falei para ele que o grupo precisaria de todos no elenco, falei que Thiago Neves, Sassá e Edilson, que são jogadores importantes para a a gente, não poderiam ser deixados de lado. E que os quatro (Neves, Sassá, Edilson e Ceni) não precisariam ser amigos, mas que todos estivessem em prol do Cruzeiro, respeitassem um ao outro” 

Ceni dá as costas
“Falei pro Rogério e fui em direção ao Thiago, pedindo um pouco mais de profissionalismo dele. Quando eu falei isso para o Thiago, o Rogério deu as costas para mim. Não me faço de vítima, mas foi o que de fato aconteceu. Pensei 100% no Cruzeiro. Assim como falo que precisamos do torcedor. Não cobrei para ele colocar o Thiago. Eu cobrei profissionalismo do Thiago também. E o Thiago balançou a cabeça concordando. Neste momento o Rogério já tinha saído. Eu respeitaria a opinião do Rogério, mas nem isso aconteceu”

Técnico foi “derrubado”?
“Jamais atrapalharia a vida de uma pessoa. Todo mundo sabe do meu caráter, da minha dedicação, nunca fiz média com torcedor, nunca fui 'marketeiro', nunca botei pilha errada em torcida adversária. Estão atacando minha esposa e minha filha recém-nascida. Tenho carinho muito grande com o torcedor, que está acreditando muito no que falam. Vi um post no Globoesporte.com. O rapaz (jornalista) nem sabe o que aconteceu e disse que eu e o Thiago derrubamos o Rogério. Nenhum dos jogadores fez esqueminha para derrubar treinador”

Elenco "rachado"?
“Nunca teve grupinho de jogador, pode falar com todos os meninos da base. E eu nunca reclamei, já fiquei no banco e ajudei da melhor maneira possível, ajudando o Murilo, que era da base e estava no time titular. Não são esses caras que querem o mal do Cruzeiro que vão manchar minha imagem e minha história com essa falsa acusação”

Família
“Fiquei chateado pela forma como estão me tratando, estão atacando minha família. Fico até emocionado. Falar de caráter é um peso grande para uma pessoa. Se alguém me chamar de mau caráter, eu não sei o porquê. Vou apurar por que fazem isso. Estou aqui nesse momento de defesa. Nada do que falaram foi verdade”