Novo técnico do Cruzeiro, Felipe Conceição chegou ao time estrelado prometendo mudanças profundas na equipe.

Além da postura em campo – que garante que vai ser mais ofensiva dentro e fora de casa - Conceição afirmou que pretende utilizar os jovens formados no clube, indo de encontro ao pensamento de seu antecessor.

Durante a maior parte de sua segunda passagem pela Toca da Raposa II, encerrada no final de janeiro, Felipão afirmou que o time teve dificuldades na Série B, justamente por ter vários jogadores, segundo ele, com pouca experiência.

Em entrevistas coletivas, quando ainda cogitava a permanência no Cruzeiro, Luiz Felipe Scolari deixou claro que queria a contratação de peças com maior rodagem para a próxima temporada.

Scolari  chegou a citar o cenário do time celeste, então comandado por Adilson Batista, no início da temporada, em que vários atletas da base foram alçados à equipe principal, em meio a uma grande reformulação no elenco, após o rebaixamento no Brasileiro.  

Felipe Conceição, por sua vez, destacou, em sua apresentação, nessa quarta-feira (3), sua intenção de trabalhar com as promessas formadas no clube estrelado.

"(Utilizar jovens) é uma coisa do meu trabalho, que eu gosto de fazer. Primeiro porque eu gosto de trabalhar com jovens, e eu acho que traz uma intensidade natural e um plus dentro do dia a dia, porque são atletas que estão vislumbrando coisas maiores na carreira, e isso traz benefícios", disse Conceição.

Fonte de recursos

Além do retorno técnico, a utilização de jogadores formados no clube pode gerar uma importante fonte de receita, em um momento que o clube estrelado atravessa a pior crise financeira de sua história.

Neste momento, inclusive, o Cruzeiro está perto de selar a venda do volante Jadsom Silva ao Red Bull Bragantino.

O zagueiro Cacá, que negocia com um clube do futebol japonês, é outro que pode deixar a Raposa em breve.