Após fracassos em 2020 e 2021, Cruzeiro aposta em 'fórmula enxuta' para voltar à final do Mineiro

Thiago Prata
@ThiagoPrata7
12/01/2022 às 17:19.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:52
 (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

O técnico Paulo Pezzolano já avisou que o Estadual não será um mero “laboratório” ao Cruzeiro. “Sou uruguaio. E qual o problema do uruguaio? É que não sabe jogar amistoso. Vamos jogar o Mineiro para ganhar”, afirmou. O zagueiro Maicon corroborou com o treinador. E acrescentou: “não podemos apagar a história do clube, é o maior de Minas”. Agora “só” falta transformar os discursos em realidade, para a Raposa reencontrar o caminho até a decisão, após dois anos desastrosos.

Contabilizando as duas últimas edições do Estadual, os celestes tiveram 55,5%  de aproveitamento. Cada uma dessas campanhas possuem suas particularidades, com a semelhança de que a equipe fracassou em ambas em chegar à final.

Em 2020, o Cruzeiro sequer avançou às semifinais, sendo eliminado logo na primeira fase, por conta do quinto lugar alcançado na classificação. O time encerrou o torneio daquele ano com seis vitórias, dois empates e três derrotas: 60,6% de rendimento.

No ano seguinte, os azuis repetiram o desempenho da primeira fase de 2020, só que dessa vez obtiveram a classificação, em terceiro lugar. Porém, nas semi, acabaram desclassificados, em função de duas derrotas para o América. Os resultados fizeram com que a Raposa encerrasse a competição com 51,28% de aproveitamento.Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Orçamento enxuto

Para 2022, a esperança é retornar à decisão e, quem sabe, ser campeão, mesmo com uma diminuição drástica na folha salarial e no orçamento para contratações. Na última terça-feira, Ronaldo relatou que um dos obstáculos que encontrou, ao fazer uma avaliação da  situação financeira da agremiação, foi um orçamento de R$ 90 milhões para 2022, número considerado altíssimo pelo Fenômeno, diante da crise financeira que assola o clube.

“Conseguimos baixar o orçamento para R$ 35 milhões, quase três vezes menos. É um momento de ações impopulares, mas necessárias”, afirmou ele, otimista para a chegada de vindouros reforços de qualidade.

“Encontraremos jogadores com custo que se encaixem na realidade atual do clube e sejam competitivos para termos a possibilidade de voltar à Primeira Divisão (do Brasileiro) neste ano”, declarou.

Cruzeiro no Mineiro em 2020 e 2021
24 jogos
12 vitórias
4 empates
8 derrotas
55,5% de aproveitamento

Em 2020
11 jogos
6 vitórias
2 empates
3 derrotas
60,6% de aproveitamento

Em 2021
13 jogos
6 vitórias
2 empates
5 derrotas
51,28% de aproveitamento

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por