Depois da sobrevida de quinta-feira, o técnico Adilson Batista foi demitido do Cruzeiro. A gota d’água foi a derrota por 1 a 0 para o Coimbra, neste domingo (15), no Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. O diretor de futebol Ocimar Bolicenho também deixou o cargo.

"Fico triste porque peguei todas as dificuldades que você tem para montar um time. Gostaria de dizer que estarei na torcida para que o time consiga o objetivo no ano que é o acesso", afirmou o ex-comandante celeste.

Confira um trecho da entrevista coletiva:

Nesta segunda passagem pela Toca, o técnico teve quatro vitórias, quatro empates e sete derrotas. Adilson havia assumido a equipe no fim do ano passado, na derrota por 1 a 0 para o Vasco.

Após aquele primeiro revés, vieram mais dois pelo Brasileirão, para Grêmio e Palmeiras, culminando no rebaixamento do time, pela primeira vez em sua história, à Série B do Nacional.

Neste início de temporada, as coisas também não funcionaram. A equipe estrelada ocupa o quinto lugar no Estadual, com 14 pontos, a três da quarta colocada, Caldense. Na última quarta (11), o Cruzeiro perdeu para o CRB, por 2 a 0, em pleno Mineirão, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Considerando os números totais, das duas passagens pelo Cruzeiro, Adilson Batista soma 185 jogos (101 vitórias, 38 empates e 46 derrotas).

Cruzeiro