Após passagem conturbada e marcada por expulsões, polêmicas e críticas da torcida esmeraldina, o meia Hugo fez acordo com o Goiás e teve seu contrato rescindido, estando agora livre para negociar com outro clube.
 
O contrato do jogador se encerraria apenas em maio do próximo ano, mas os dirigentes do Verdão acharam por bem quebrar o vínculo com o jogador meses antes. Chegou a se especular que Hugo seria demitido por justa causa por agredir o companheiro Roni na partida contra o Santos, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, mas a diretoria esmeraldina optou por fazer acordo com o jogador.
 
Na mesma ocasião, após agredir o meio-campista Roni, Hugo foi expulso e saiu do gramado do Serra Dourada vaiado pelos torcedores. A relação com a torcida, inclusive, nunca foi boa. Semanas depois da chegada do meia ao clube já se podia ler em uma das faixas da torcida do Goiás os dizeres “Fora Hugo”.
 
Vestindo a camisa 10 esmeraldina, o meia atuou em 40 partidas nesta temporada e marcou dez gols, mas ficou marcado pelas suspensões: foram sete em oito meses, quatro por expulsões.
 
Araújo também sai
 
Além de Hugo, Araújo também não permanece no Goiás. O experiente meio-campista não conseguiu repetir as boas atuações que conseguiu em sua primeira passagem pelo Verdão e, nas últimas partidas, sequer vinha sendo relacionado pelo treinador Enderson Moreira.