Um torcedor do Cruzeiro, que vestia a camisa do San Lorenzo, provocou os torcedores do Huracán, que deixaram a esportividade de lado e partiram para a ignorância. O San Lorenzo é o grande rival do Huracán e os dois clubes protagonizam o “Clássico do bairro em Buenos Aires”. Inclusive as duas equipes jogam neste fim de semana pela Superliga Argentina.

Provocações de um lado e de outro, xingamentos, palavrões, além da camisa do rival geraram revolta e muita confusão por parte da torcida do Huracán, que no segundo tempo da partida contra o Cruzeiro, na noite desta quarta-feira, protagonizou episódios lamentáveis no Mineirão.

Alguns argentinos jogaram moedas em direção aos cruzeirenses e acertaram alguns jornalistas, já que a arquibancada destinada ao visitante é separada da área da torcida mandante pela Tribuna de Imprensa. Jogaram também cerveja e foi nessa hora que um torcedor do Huracán, que tentou invadir o espaço, agrediu um segurança e fez com que os policiais entrassem em ação.

Com o uso de gás de pimenta a PM “espalhou o bolinho” de argentinos que se formava na divisa entre as torcidas.

Os próprios torcedores e jornalistas que trabalhavam na Tribuna de Imprensa sentiram os efeitos do gás utilizado pelos militares. Muita gente precisou deixar a estação de trabalho e buscar ar puro para respirar.

Segundo a Polícia Militar, apenas uma pessoa foi detida após a confusão.