A segunda derrota em duas partidas no Campeonato Brasileiro da Série B ligou o sinal de alerta no América.

Após a derrota por 1 a 0 para o Botafogo-SP, nessa terça-feira (30), no Independência, o técnico Givanildo Oliveira destacou a necessidade da contratação de reforços para a sequência da temporada.

“A diretoria do América está trabalhando em cima disso (contratação de reforços). O que acontece é que as vezes tem (quer um) jogador que é um pouco mais caro (e não consegue contratar), e a gente não pode pegar e trazer outro jogador só para dar uma satisfação. Então, não adianta. É com calma, estão trabalhando em cima disso, das contratações. Eles (diretoria) também sabem que é urgência”.

A preocupação do experiente comandante americano tem motivo. Após a campanha no Campeonato Mineiro, em que o Coelho parou nas semifinais, o clube não anunciou nenhuma contratação até o momento.

Com as lesões de peças importantes como Matheusinho, Marcelo Toscano e Neto Berola, o treinador teve que optar por improvisações e até em lançar jovens jogadores da base, que sequer foram testados no Estadual.

Pausa na tabela

Givanildo Oliveira também comemorou a distância até o próximo compromisso pela Série B, que pode ser fundamental para acertar os erros que a equipe vem cometendo, além de possibilitar que atletas que hoje estão no departamento médico ganhem condições de jogo a tempo da partida.

O América volta a campo apenas no dia 11 de maio, quando vai enfrentar o Criciúma, em Santa Catarina, pela terceira rodada do torneio.

“Primeiro, a recuperação desses jogadores que estão contundidos, e depois, a gente tem a esperança de que chegue pelos menos dois ou três jogadores para completar o grupo e deixar o grupo mais forte”.

Por fim, Givanildo detalhou o caminho que o time deve tomar para reencontrar o caminho das vitórias.

“Tem que jogar melhor. Fazer um jogo melhor, ter mais criatividade, chegar mais e, principalmente, não sofrer gols. Temos que aproveitar esses dez dias e melhorar muito, tanto na marcação, já que tomamos gols, e principalmente no ataque. Precisamos fazer gols para ganhar, ninguém ganha sem fazer gol, e nós não fizemos nenhum gol até agora”.