O Cruzeiro novamente perdeu uma grande oportunidade se aproximar do G-4 da Série B. A derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, nesta terça-feira (23), no estádio Moisés Lucarelli, manteve a Raposa a nove pontos do quarto colocado, agora com sete jogos restantes para o fim do torneio.

Caso tivesse conseguido segurar a vitória – o que fez até os 20 minutos do segundo tempo – a equipe celeste terminaria a 31ª da competição a seis pontos do grupo dos que vão jogar a elite do futebol brasileiro em 2021.

Após o revés em Campinas, o zagueiro Ramon lamentou o resultado e já mira o próximo ano, admitindo que o acesso neste ano se tornou bastante improvável.

"É uma sequência complicada, que valia muito para o nosso objetivo final. O que tenho para falar é pedir desculpas ao torcedor, que não merece isso. Clube gigante, camisa que não merece passar o que a gente passou em 2020. Levantar a cabeça. Ano totalmente atípico para o Cruzeiro. Tem mais um jogo ainda nesse ano, jogar de cabeça erguida, para não passar por isso no próximo ano. É complicado pensar em acesso, professor Felipão já vinha falando para fazer a pontuação necessária para permanecer. Começamos com pontuação negativa, tentamos correr atrás, agora é pensar no ano que vem e organizar tudo", disse o defensor.

Com 40 pontos, a Raposa caiu para a 11ª colocação na tabela, e vai perder pelo menos mais uma posição na tabela, após o confronto entre Brasil-RS (40 pontos) e Confiança (39 pontos), que será disputado na próxima segunda (28), às 17h, em Pelotas.

No dia seguinte, a equipe comandada pelo técnico Felipão vai encarar o Cuiabá, no Independência, já pela 32ª rodada.