Em 20 de junho, Vagner Mancini acompanhava no Allianz Parque a derrota do América para o Palmeiras, por 2 a 1, ainda sem comandar o time mineiro à beira do gramado. Dois dias depois, ele era apresentado como novo treinador do Coelho e esperança de ajudar o clube a permanecer na elite do futebol nacional. Um “turno” mais tarde, o técnico se vê hoje como um dos principais responsáveis por elevar a equipe a outro patamar.

Neste sábado (9), às 21h, no Alfredo Jaconi, Mancini vai reencontrar o oponente de sua estreia no América, o Juventude. O início do ciclo dele na agremiação se deu com o empate em 1 a 1, no Independência, em 24 de junho, pela sexta rodada da Série A. Em termos de resultado, um começo frustrante. E o que veio a seguir foi uma série de altos e baixos. Até que um período de regularidade culminasse em uma décima posição no Brasileirão.

Contabilizando 19 jogos pelo Coelho, o treinador soma sete vitórias – sobre Bahia (4 x 3), Santos (2 x 0), Fluminense (1 x 0), Ceará (2 x 0), Athletico-PR (2 x 0), Cuiabá (2 x 0) e Palmeiras (2 x 1) –, oito empates – com Juventude (1 x 1), Internacional (1 x 1), Grêmio (1 x 1), Atlético-GO (1 x 1), Chapecoense (1 x 1), Corinthians (1 x 1), São Paulo (0 x 0) e Flamengo (1 x 1) – e quatro derrotas – para Fortaleza (4 x 0), Atlético (1 x 0), Sport (1 x 0) e Bragantino (2 x 0).

América

Com 50,08% de aproveitamento no comando do América, Mancini segue com a filosofia dos “pés no chão”, no sentido de que o primeiro objetivo do Alviverde é a permanência na Série A. No entanto, o que se vê em termos de evolução técnica e tática e no aspecto garra da equipe, como evidenciado nos 2 a 1 em cima do Palmeiras, na última rodada, é a possibilidade real de o clube alcançar também uma vaga na Sul-Americana. Ou, quem sabe, até mesmo um lugar na Libertadores.

Sem perder há um mês e meio no campeonato – o último revés ocorreu em 23 de agosto, no Horto, para o Bragantino, por 2 a 0 –, o América soma sete partidas consecutivas de invencibilidade (quatro triunfos e três empates) e tenta manter a boa fase diante do Juventude, atual 15° colocado, com 27 pontos. Agora é aguardar para ver do que Mancini e companhia são capazes de fazer neste terço final de competição.