Um dia depois de ser surpreendido pelo Al Ain e cair nas semifinais do Mundial de Clubes, o River Plate chegou a Abu Dabi nesta quarta-feira, (19). Depois do vexame com a queda nos pênaltis para os donos da casa, a equipe deixou a cidade de Al Ain e tenta juntar os cacos para brigar pelo terceiro lugar da competição.

Apenas nove dias depois de uma das maiores glórias de sua história - o título da Libertadores diante do arquirrival Boca Juniors em Madri -, o River enfrentou o campeão dos Emirados Árabes Unidos como grande favorito. Mas o Al Ain surpreendeu, arrancou um empate por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação e venceu nas penalidades.

Agora, o River, que sonhava em conquistar seu segundo título mundial, terá que se contentar com a disputa do terceiro lugar. No sábado, a equipe argentina vai encarar em Abu Dabi o derrotado da outra final, entre o favorito Real Madrid e o Kashima Antlers, que se enfrentam nesta quarta. Se for novamente derrotado, será o primeiro sul-americano da história a não figurar entre os três primeiros do torneio.

Apesar da queda precoce e do vexame protagonizado na terça, o River promoverá uma festa a sua torcida no fim de semana. Imediatamente após a disputa do terceiro lugar, a equipe deverá deixar os Emirados Árabes e retornar à Argentina, onde espera uma recepção calorosa no domingo.

A diretoria considera que a derrota na semifinal não é motivo suficiente para impedir a comemoração pelo histórico título da Libertadores. Afinal, desde a conquista o River não reencontrou seu torcedor, já que viajou direto da Espanha para os Emirados Árabes. Por isso, uma festa deverá acontecer no Estádio Monumental de Núñez, casa da equipe.