Após a derrota do Atlético diante do Palmeiras, que tirou o Galo da liderança do Campeonato Brasileiro, o técnico Rodrigo Santana concedeu a tradicional entrevista coletiva e se mostrou satisfeito com o desempenho mostrado pela sua equipe.

“Acredito que a gente teve mais volume de jogo, chegamos, fizemos um grande jogo, a equipe foi bem. A gente tem que enaltecer que enfrentamos o atual campeão brasileiro, que já vem fazendo um trabalho há muito tempo juntos, tem um excelente treinador, que não toma gols há muito tempo, está invita há 27 jogos. Então acredito que a competição é assim, ganhamos os pontos fora de casa, hoje a gente perdeu e agora é virar o foco para quarta-feira.”

Durante sua fala, o técnico interino ressaltou algumas vezes a importância que o primeiro gol do Palmeiras teve para a sequência do jogo. Segundo o treinador, o gol que nasceu a partir da chamada segunda bola deixou o jogo da forma que o Palmeiras gosta de jogar e obrigou sua equipe a se expor.

“Faltando um minuto para acabar o primeiro tempo a gente acabou tomando um gol. A gente sabia da prposta do Palmeiras, que usa muito o jogo aéreo com o Deyverson e eles ganham muito essa segunda bola, é um time muito bem postado ali”

Artilheiro do Galo na temporada, o experiente Ricardo Oliveira saiu de campo muito vaiado pela torcida, mas ganhou muitos elogios de seu comandante.

“Primeiro eu não tenho adjetivo para falar do Ricardo, de tão bom que ele é como jogador, como líder positivo, a gente precisa muito dele, ele sabe disso e tem condições para dar. A minha opção de tirar foi no momento que ele tomou a pancada. A gente tem um jogo decisivo na quarta-feira, então é um jogador que a gente tem que preservar. Independente de vaia ou não ele é o Ricardo Oliveira.”

Agora, a cabeça do treinador do Galo está focada no jogo desta quarta-feira (15) contra o Santos, pela Copa do Brasil. Na primeira partida, o alvinegro de Minas recebe os paulistas no estádio Independência.

 

*Hugo Lobão sob supervisão de Henrique Andre