Com apenas três dos 11 gols marcados após a volta do futebol sendo de atacantes, o Atlético intensifica a busca por um jogador da posição para atender ao técnico Jorge Sampaoli. Não que ele seja fundamental para o funcionamento da equipe em todas as partidas. Na grande vitória sobre o Flamengo mesmo, no último domingo, no Maracanã, o treinador armou seu time sem um jogador de referência no ataque, com Savarino e Marquinhos abertos nas pontas.

Nathan

O meia Nathan, que em alguns jogos do Atlético foi volante, é o artilheiro após a volta do futebol, com três gols em cinco jogos, mesma marca de todos os atacantes da equipe juntos

Mas principalmente nos confrontos em casa, a leitura da comissão técnica alvinegra é de que seria importante contar com uma opção de área, mesmo que não fosse um jogador da função, como por exemplo Eduardo Sasha, que faz parte dos planos atleticanos e exerceu a função com Sampaoli no ano passado, no Santos. E foi o terceiro maior goleador do Brasileirão 2019, com 14 gols, atrás apenas de Bruno Henrique (21) e Gabriel (25), ambos do Flamengo.

Com o fechamento da janela de transferência, ele passa a ser o principal alvo atleticano. Segundo Cláudio Rezende, da Rádio Itatiaia, o Atlético não deu entrada com a documentação de nenhum jogador que atua no exterior no setor de registros da CBF. E isso inviabiliza a vinda de um atleta que atua em outro país.

Mas o problema é que Sasha vive uma batalha jurídica com o Santos, pois tenta rescindir seu contrato com o Peixe pelo não recebimento de salários e direitos trabalhistas. Teve até sucesso num primeiro momento, mas a decisão foi revogada e ele segue vinculado ao time da Vila Belmiro.

Números

No retorno do futebol após os quatro meses de parada por causa da pandemia, o Atlético já disputou cinco partidas. Venceu quatro, empatou uma, vem de grande exibição contra o Flamengo, mas os atacantes balançaram pouco as redes adversárias.

O artilheiro do time neste retorno é o meia Nathan, com três gols, mesmo número de todos os atacantes do time juntos, pois Savarino marcou duas vezes e Marrony, uma.

Com o gol de Jair sobre o América, os volantes alvinegros têm mais gols que os atacantes neste retorno. Os defensores Guilherme Arana e Réver também já marcaram, e o gol de Filipe Luís foi o segundo contra a favor do Galo, que já tinha recebido um “presente” nos 4 a 0 sobre o Patrocinense.