“Casamento perfeito”. Foi assim que o técnico Maurício Barbieri, apresentado ontem, no CT Lanna Drumond, classificou o acerto com o América. 

Aos 38 anos, Barbieri chega para ocupar a vaga deixada por Givanildo Oliveira, demitido na semana passada, e com a missão de recuperar o time no Campeonato Brasileiro da Série B.

Após duas rodadas, o Coelho ainda não pontuou. O próximo desafio pela Série B será no sábado, às 11h, no estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina.

No primeiro discurso à frente da equipe alviverde, o comandante fez questão de destacar que seus objetivos vão de encontro àquilo que o clube precisa nesta temporada.

“O que casou muito foi o fato do América ser reconhecido como um clube organizado, estruturado e muito profissional. É um perfil de clube que eu busco para minha carreira. Por outro lado, acredito que o América busca um profissional com minhas características. Vou procurar suprir neste sentido. Portanto, penso que foi uma congruência de desejos e ideias que fez com que desse tudo certo para o trabalho se iniciar neste momento”, completou. 

Elenco

Barbieri também fez um primeiro diagnóstico da equipe americana, em que enxergou um cenário positivo, apesar do início ruim na Série B. 
“Analisei os dois primeiros jogos do Brasileiro, e o fato de ter acontecido duas derrotas não significa que está tudo errado. O time tem uma base que vinha jogando com o Givanildo, então temos pontos positivos a aproveitar e melhorar os aspectos que sejam negativos”, disse. 

Para o confronto com o Criciúma, o novo treinador do Coelho deverá contar com importantes reforços. O zagueiro Pedrão e o atacante Neto Berola, recuperados de lesões, treinaram normalmente e ficam à disposição para o duelo em Santa Catarina.