A ameaça da Fifa de excluir a Arena da Baixada, em Curitiba, da Copa do Mundo 2014 pode beneficiar Belo Horizonte. Para a capital paranaense, estão agendados quatro duelos, e ao menos um poderia ser transferido para o Mineirão, se o estádio do Sul for retirado do Mundial.

Na terça-feira (21), em visita à arena, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em tom de ameaça, disse que os atrasos no cronograma de obras podem determinar a exclusão. O estádio deveria estar pronto em 31 de dezembro do ano passado, mas a Secretaria da Copa do Paraná conseguiu postergar a entrega para 29 de março.

Entretanto, após a vistoria, a Fifa constatou que, no ritmo em que as obras estão, será impossível cumprir o prazo. Valcke avaliou que é bem provável que a arena não fique pronta até 16 de junho, quando o primeiro jogo do Mundial deverá ser disputado no campo, entre Irã e Nigéria.

“O que dizer? A questão é delicada. Sejamos francos e diretos. Como devem saber, a situação atual do estádio não é do nosso agrado. Não apenas está muito atrasado, como foge a qualquer bom cronograma de entrega da Fifa para o uso”, afirmou o dirigente.

Por isso, ele estabeleceu o prazo de 18 de fevereiro para que os responsáveis pelas obras apresentem soluções para recuperar o tempo perdido. Se, até essa data, a Fifa não se sentir satisfeita com as propostas, excluirá a Arena da Baixada da Copa do Mundo.

Com isso, o Mineirão poderá receber um dos quatro jogos. O mais provável, para que o gramado do Gigante da Pampulha não seja sobrecarregado, é que seja o confronto entre Argélia e Rússia, marcado para o dia 26 de junho, às 17h.

Fifa em BH

Enquanto Valcke estava em Curitiba, uma comissão de técnicos da Fifa vistoriou, na terça, o Mineirão. Eles estiveram no local para fazer a visita com o objetivo de conferir os detalhes relativos à operação do estádio durante o Mundial.

Serão feitas diversas modificações de pequeno porte, como o aumento da área de imprensa no estacionamento e nas arquibancadas, a instalação de tendas para as empresas patrocinadores da Copa, ajustes em camarotes.

O estádio passará por mais um teste antes do início do Mundial. Em março ou abril, a Fifa deve realizar a operação conjunta de um jogo da Copa do Brasil, da Copa Libertadores ou do Estadual.