Jô não deu as caras na Cidade do Galo nesta segunda-feira (4), durante a reapresentação do elenco profissional. O atacante não avisou a nenhum membro da diretoria e não foi encontrado para dar explicações. Fora da partida contra a Chapecoense, o jogador emitiu nota oficial via assessoria de imprensa. O problema é que há divergência de informações entre a cúpula alvinegra e os assessores do camisa 7.
 
"O atacante Jô comunicou com antecedência a direção do Atlético sobre sua ausência no treino da manhã desta segunda-feira (04 de agosto), pois está resolvendo problemas particulares e sua situação com o Galo", disse a nota oficial da "Tuddo Comunicação".
 
Porém, a assessoria do clube alvinegro voltou a afimar que, até o momento, Jô não foi encontrado pelo diretor de futebol Eduardo Maluf. "Conversamos com o Maluf e disse que não houve nada disso. Até agora, ninguém da diretoria conversou com o Jô. Ele não foi liberado e não nos deu justificativa", comunicou o órgão.
 
Boatos dão conta que o atleta deu uma festa em sua casa, em Belo Horizonte, que varreu a madrugada. Há especulações sobre a sua saída do Galo. Mas sua mãe, Tânia, em contato com a reportagem do Hoje em Dia, afirmou que o jogador não recebeu propostas e que o pai do atleta, Dario Silva, viajará para a capital mineira na noite desta segunda-feira. Na terça, será a vez do empresário do centroavante, Giuliano Bertolucci, se encontrar com um de seus vários clientes.
 
Tânia Silva, inclusive, disse que o filho e o marido conversaram. Jô disse que estava tudo bem, que ele havia perdido o treino para resolver "alguns problemas", mas não revelou a natureza deles. "Ele não está insatisfeito no Atlético. É muito grato pelo que fizeram por ele. O Jô ligou para o Dario hoje (segunda) de manhã e disse que estava tudo bem", concluiu.