marrony, atletico
 

 

O Atlético venceu mais uma no Campeonato Brasileiro e segue na briga na parte de cima da tabela de classificação. Na manhã deste domingo o Galo bateu o Ceará por 2 a 0, no Mineirão, e manteve 100% de aproveitamento na Série A de 2020. 

Os gols atleticanos foram marcados por Marrony, de pênalti aos 27, e aos 46 minutos do segundo tempo. O time de Jorge Sampaoli, que surpreendeu novamente ao deixar o destaque Guilherme Arana no banco, teve dificuldades contra a marcação do Ceará. 

O sol forte também foi inimigo das duas equipes e claramente impactou na parte física e técnica dos atletas.

O próximo jogo do Galo será no Rio de Janeiro, contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos. Partida marcada para esta quarta-feira (19), às 21h30. 

O jogo

O forte calor na manhã deste domingo foi adversário tanto do Atlético quanto do Ceará, que se enfrentaram no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. O Galo teve dificuldades com a marcação imposta pelo Vozão e esteve longe de apresentar aquele ímpeto ofensivo da virada épica contra o Corinthians no meio da última semana. 

O Ceará entrou em campo com a proposta de surpreender o Atlético. Esse era o discurso do técnico Guto Ferreira antes do apito inicial do árbitro Sávio Pereira Sampaio. E a tática do time de Fortaleza surtiu efeito. 

O Galo, apesar de ter mais posse de bola, não conseguia definir suas jogadas ofensivas com qualidade no primeiro tempo. Além disso, os visitantes aceleraram contra-ataques principalmente pelas pontas, com Lima e Mateus Gonçalves, em lances que assustaram o goleiro Rafael.

A primeira chance do Atlético aconteceu aos 11 minutos em falta cobrada por Hyoran. Fernando Prass fez a defesa no cantinho sem dar rebote. E o Ceará respondeu prontamente.

Dois minutos depois o Vovô mostrou uma de suas fortes armas no jogo. Lima cruzou rasteiro pelo lado esquerdo, mas Mateus Gonçalves não chegou bem para o arremate. 

A primeira etapa não foi de muitas emoções, mas, sim, um jogo travado. E a justificativa dos atletas foi o calor. Na saída de campo para o intervalo o forte sol foi motivo de comentários de atleticanos e cearenses. 

"Está muito calor! Mas é ter mais paciência. Estamos errando muitos passes. Temos que voltar mais fortes para o segundo tempo", disse o atacante Marrony, do Atlético, em entrevista ao canal Premiere.

O ex-cruzeirense Rafael Sóbis também citou o sol e falou que o calor complicou o jogo. "Estamos jogando bem. Eles não estão criando tanto. Tivemos mais chances claras. Está muito calor, bem complicado. Mas é manter", ponderou também ao Premiere.

A tática do Ceará seguia dando certo no segundo tempo, até pela ânsia do Atlético na busca pelo ataque. Dessa maneira o time do Nordeste conseguia espaços para arrancar os seus contra-ataques.

Aos 13 minutos, ele de novo, Lima, fez boa jogada pelo meio, limpou bonito a jogada dentro da área ao tirar Réver do lance, mas na hora do arremate o chute saiu colocado, mas fraco, facilitando a vida de Rafael.

Em dois lances seguidos o Ceará voltou a assustar. Aos 22, Cléber arrancou pela direita e chutou direto, e a bola passou cruzada por cima do gol atleticano. Aos 23 foi a vez de Jacaré, que tentou abocanhar o Galo, mas chutou errado, desperdiçando outra tentativa.

Logo depois o golpe atleticano nos planos de Guto Ferreira. Marrony foi puxado no meio da área e o áribro Sávio Pereira Sampaio marcou pênati. E foi o próprio camisa 38 que tirou o zero do marcador. Atlético 1 a 0.

O Atlético ainda teve chance de ampliar também com Marrony, mas Fernando Prass fez defesa espetacular aos 36 minutos da etapa final mpedindo, à queima-roupa, o gol atleticano. 

Em novo contra-ataque o Ceará perdeu chance do empate, e no futebol, quem não faz, leva. Marrony fez o segundo gol no fim da partida. Aos 46 minutos o atacante fechou a conta no Gigante da Pampulha. 

ATLÉTICO 2 X 0 CEARÁ

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Arbitragem: Sávio Pereira Sampaio (DF), auxiliado por Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF). VAR: Wagner Reway (PB)
Gols: Marrony, aos 24, e aos 46 minutos do segundo tempo (CAM)
Cartão Amarelo: Guga, Hyoran (CAM) Willian Oliveira, Fabinho, Luiz Otávio, Lima (CEA)
Cartão Vermelho: Não houve

ATLÉTICO - Rafael; Guga, Réver, Junior Alonso e Allan; Jair (Guilherme Arana), Alan Franco, Hyoran e Savarino (Marquinhos); Keno (Leo Sena) e Marrony. Técnico: Jorge Sampaoli

CEARÁ -  Fernando Prass; Samuel Xavier, Gabriel Lacerda, Luiz Otávio, Bruno Pacheco; Willian Oliveira (Charles), Fabinho, Lima (Jacaré), Fernando Sobral (Wescley); Matheus Gonçalves (Rick)e Rafael Sóbis (Cléber). Técnico: Guto Ferreira