Aguardada com ansiedade por boa parte dos torcedores, a janela de transferências internacionais, que será aberta no dia 1º de julho, ao que tudo indica, não deve causar grande impacto em Atlético e Cruzeiro.

Na disputa de três competições no segundo semestre, o Galo é o que mais se movimentou até o momento. A diretoria recorreu ao mercado sul-americano e confirmou a chegada de dois reforços.

Do Uruguai, chegou o lateral-esquerdo Lucas Hernández, de 26 anos, contratado junto ao Peñarol por cerca de R$ 3 milhões. O vínculo de Hernández com o alvinegro vai até dezembro de 2022.

Como já atuou pela equipe uruguaia na Copa Sul-Americana, o lateral estará apto apenas para o Campeonato Brasileiro e para a Copa do Brasil.

Quem também desembarcou na Cidade do Galo foi o volante Ramón Martínez, de 23 anos, vindo do Guaraní, do Paraguai. Para contar com o jogador até dezembro de 2022, o Atlético desembolsou em torno de R$ 8,5 milhões por 80% dos direitos econômicos do atleta. Assim como Hernández, o volante também não poderá atuar pela equipe na Sul-Americana.

Outro reforço do Atlético para a sequência da temporada é o meia Otero. Emprestado ao Al-Wheda, da Arábia Saudita, o venezuelano retorna ao alvinegro logo após o encerramento do vínculo com o time saudita, no final do mês.

Entre os que deixarão o Atlético devem estar somente aqueles que vem tendo pouco espaço na equipe. Martin Rea, por exemplo, já foi oficialmente apresentado pelo Atlante do México. Outros que devem deixar a equipe são David Terans e Leandrinho, que não deslancharam em Belo Horizonte.

Cruzeiro

Também atuando em três frentes no segundo semestre, o Cruzeiro ainda não se movimentou na janela de transferências.

Apesar do elenco encorpado, o time estrelado pode ter que ir ao mercado para suprir possíveis perdas no grupo de jogadores.

O primeiro a deixar a Toca da Raposa II foi o zagueiro Murilo, que foi vendido ao Lokomotiv Moscou, da Rússia, por cerca de R$11 milhões.

Com a baixa na defesa, o técnico Mano Menezes conta apenas com Fabrício Bruno e o jovem Cacá, que pouco atuou entre os profissionais, para compor o setor ao lado dos titulares Léo e Dedé.

Quem também dificilmente deve permanecer na Raposa é o volante Lucas Silva. O empréstimo do jogador junto ao Real Madrid, da Espanha, se encerra no fim do mês, e um acordo para a renovação do vínculo parece improvável nesse momento.

Isso porque o contrato de Lucas com o time espanhol se encerra na próxima temporada, e o Real Madrid deseja negociar o volante de forma definitiva para tentar recuperar parte do investimento feito na contratação do jogador, em 2015.

Em péssima situação financeira atualmente, é improvável que o Cruzeiro desembolse qualquer valor para assegurar a permanência de Lucas Silva no elenco. Para a posição, o técnico Mano Menezes conta com Lucas Romero, Ariel Cabral, Henrique, Jadson e Ederson.

*Colaborou Hugo Lobão, sob supervisão de Thiago Prata