Uma das maneiras mais confiáveis de se analisar o momento de uma equipe numa competição por pontos corridos é analisando seu desempenho nas últimas dez rodadas disputadas. Na Série A não é diferente e, na reta final deste Brasileirão, em que têm como objetivo principal evitar o rebaixamento, Atlético e Cruzeiro precisam exatamente do aproveitamento nas suas últimas dezenas de jogos para evitar o pior.

Primeiro a entrar em campo, pois encara o Fluminense neste sábado, às 19h, no Maracanã, numa das partidas que abrem a 33ª rodada, o Galo conquistou 33,3% dos pontos disputados nas suas últimas dez partidas.

Manter este aproveitamento nos seis compromissos finais significaria a conquista de mais seis pontos, que somados aos 40 que já tem totalizaria 46.

arte

clique aqui para ampliar

Com essa marca, segundo o site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), as chances de rebaixamento são de apenas 0,05%.

RIVAL

Atualmente, ainda segundo a UFMG, o Atlético tem apenas 1,3% de chances de rebaixamento. E segundo o professor Gilcione Nonato da Costa, uma queda é praticamente impossível.

Mesmo assim, o jogo deste sábado, contra o Fluminense, é decisivo, pois em caso de derrota o time de Vagner Mancini pode terminar a 33ª rodada a apenas três pontos da zona de rebaixamento, dependendo dos outros resultados, o que geraria um fator psicológico desfavorável para a sequência difícil que o Galo terá depois.

“Pensando exclusivamente no rebaixamento, é fundamental que o Atlético não perca para o Fluminense. Mantém em seis pontos a diferença, o que é uma boa margem faltando cinco rodadas. Isso dará tranquilidade para encarar uma sequência de três jogos complicados contra clubes da parte de cima da tabela (Athletico-PR, Bahia e Corinthians)”, analisa Gilcione.

CRUZEIRO

Invicto nas últimas dez rodadas, mas com apenas três vitórias, pois foram sete os empates, o Cruzeiro tem 53% de aproveitamento neste recorte da classificação.

Se conseguir manter esta marca nas seis rodadas finais, a Raposa soma pelo menos mais nove pontos, que somados aos 35 que já tem totalizariam 44.

Com 44 pontos, segundo os cálculos da UFMG, as chances de rebaixamento são de apenas 3,60%.

Atualmente, o time de Abel Braga é o quinto com mais probabilidades de queda à Série B, com 26,4%, na frente apenas de Fluminense (41,3%) e dos praticamente rebaixados CSA (92,3%), Chapecoense (99,96%) e Avaí, que apesar de ainda não ser matemática, já tem sua volta à Segundona bancada pelos cálculos do site da UFMG.

Neste cenário, vencer o Avaí, nesta segunda-feira, às 20h, no Mineirão, é fundamental para o Cruzeiro, até porque a Raposa tem o menor número de vitórias entre seus principais concorrentes e este é o primeiro critério de desempate.