Atlético e Cruzeiro entram em campo neste domingo para encarar Caldense e Patrocinense, respectivamente, pela sexta rodada do Módulo I do Campeonato Mineiro, com o mesmo objetivo: um bom futebol.

Com o Galo na Série A e a Raposa na Série B, a realidade dos rivais é muito diferente, pois 2020 terá um abismo no que se refere a arrecadação entre os dois clubes.

Além disso, apesar de grandes dívidas unir a dupla, a atleticana está sob controle. A cruzeirense nem tem números finais ainda tamanho descontrole vivido pelo clube nas últimas temporadas.

De toda forma, o que marca Atlético e Cruzeiro é o futebol. E ele anda em baixa nos dois lados neste início de ano.

Goleiros

Liderança 

Apesar de ocupar a liderança do Campeonato Mineiro, o Galo de Rafael Dudamel disputará neste domingo, às 16h, no Mineirão, contra a Caldense, sua oitava partida oficial na temporada.

E até agora mostrou muito pouco. Não tem cara, nem padrão, e o empate por 0 a 0 com o Campinense, da Quarta Divisão brasileira, na última quarta-feira, em Campina Grande, pela primeira fase da Copa do Brasil, mais que o torcedor, assustou até o comandante, pois foi essa a impressão de quem viu a entrevista coletiva de Dudamel.

Com o jogo de volta contra o Unión, da Argentina, pela primeira fase da Copa Sul-Americana, na próxima quinta-feira, às 21h30, no Independência, o treinador alvinegro deve levar em conta este compromisso para definir sua equipe.

Isso porque o Galo perdeu de 3 a 0 a ida, na Argentina, e precisa pelo menos devolver o placar, para decidir a classificação nos pênaltis, ou ganhar por quatro ou mais gols de diferença.

Susto

A Copa do Brasil também assustou o cruzeirense, pois o empate por 2 a 2 com o São Raimundo, de Roraima, um time semi-amador, na última quinta-feira, evidenciou toda a fragilidade do time de Adilson Batista.

Pior do que isso, na partida o meia Maurício, destaque da equipe neste início de temporada, sofreu uma lesão e é dúvida. Judivan também se machucou em Boa Vista e não deve ir a Patrocínio.

Quem pode ganhar uma chance na equipe titular é o volante Pedro Botelho. A expectativa gira em torno das voltas do volante Jadsom e do atacante Everton Felipe, que não foram a Roraima.