Segue a péssima fase do Atlético no Campeonato Brasileiro. Jogando no Independência, o Galo foi goleado por 4 a 1 para o Grêmio, neste domingo (13), e acumulou mais um revés no torneio. 
Os gols do time gaúcho foram marcados por Galhardo, em falha bisonha de Wilson, Maicon, de pênalti, Pepê e Alisson. O atacante  Di Santo, também em cobrança de penalidade, descontou para o Alvinegro. 
A partida, que marcou o nono revés do Atlético nos últimos 11 jogos do Brasileirão foi marcado pelas falhas  individuais, determinantes para o resultado, e, principalmente pelos protesto dos torcedores. 
 
Difícil foi enumerar quem ficou imune às vaias que vinham das arquibancadas. Os principais alvos dos atleticanos foram o presidente Sérgio Sette Câmara, o diretor de futebol Rui Costa, o técnico Rodrigo Santana e o volante Elias. 
Com o resultado, o Atlético permanece na 11ª colocação, com 31 pontos. Na próxima quarta-feira, o Galo vai à Maceió, enfrentar o CSA, às 19h15, no estádio Rei Pelé. 
 
O jogo 
 
Os primeiros minutos de jogo foram muito movimentados no Independência. O Grêmio quase abriu o placar so seis minutos, em jogada de Luan, mas Réver salvou em cima da linha. 
No lance seguinte, Wilson fez boa defesa em chute de fora da área de Luan. 
Mais veloz em relação aos últimos jogos, o Galo respondeu com finalizaçoes e Cazares e Luan, aos 10 e 12 minutos, que levaram perigo ao gol de Paulo Victor. 
O goleiro do Grêmio apareceu bem aos 16 minutos, ao defender chute à queima roupa de Luan, de dentro da área. 
Cazares, levou perigo novamente, aos 25 minutos. O equatoriano recebeu na entrada da área, limpou o marcador e bateu colocado, buscando o ângulo, mas errou o alvo. 
O Grêmio abriu o placar em um erro bizarro de Wilson. Aos 33 minutos, Galhardo fez cruzamento fechado pela direita, e o goleiro alvinegro se atrapalhou ao tentar fazer a defesa e acabou vendo a bola entrar. 
No minuto seguinte, o Galo quase empatou com Elias, que finalizou na dentra da área, mas viu Paulo Victor saltar para fazer boa defesa. 
O Grêmio marcou o segundo gol aos 44 minutos. Cortez invadiu a área pela esquerda e sofreu pênalti de Luan. Maicon cobrou no canto esquerdo e ampliou para o time gaúcho. 
A equipe alvinegra descontou no último minuto da primeira etapa, também de pênalti. Aos 47, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, com o auxílio do VAR, assinalou um empurrão de Galhardo em Luan. Na cobrança, o argentino Di Santo bateu com categoria, no canto esquerdo, para marcar para Galo. 
 
Segundo tempo
O Grêmio marcou o terceiro gol logo aos dois minutos do segundo tempo. Pepê tabelou com André, invadiu a área, a bateu na saída de Wilson. 
No restante da partida o que se viu foi um Atlético completamente nervoso e atordoado em campo, sentindo claramene o peso da pessão pela péssima fase e por mais um revés dentro de casa. 
O Grêmio, por sua vez, administrava a partida com tranquilidade, oferecendo poucos espaços ao Galo. 
Thaciano, aos 33 minutos, teve a chance de marcar o quarto, mas parou em boa defesa de Wilson, que saiu nos pés do meia gremistas para evitar o gol. 
Dois minutos depois, Geuvânio levou perigo ao gol de Paulo Victor, com uma finalização cruzada, que passou rente a trave direita dos gaúchos. 
Alerrandro, asos 40 minutos, também teve a sua chance, mas parou em Paulo Victor, que defendeu com os pés o chutee do centroavante, da entrada da área. 
 
Ficha do Jogo
Atlético 1 x 4 Grêmio
MOTIVO: 25ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
LOCAL: Estádio Independência
ARBITRAGEM: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Neuza Inês Back, todos de São Paulo
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Gols: Di Santo, aos 49 minutos do primeiro tempo (Atlético); Rafael Galhardo, aos 33 minutos do primeiro tempo, Maicon, aos 44 minutos do primeiro tempo e Pepê, aos dois minutos do segundo tempo e Alisson, aos 48 miinutos do segundo tempo (Grêmio)
Cartões amarelos: Geuvânio e Luan (Atlético); André (Grêmio)
Cartão vermelho: Cazares (Atlético)
Público: 12.974 
Renda: R$81 872
Atlético
Wilson; Patric, Réver, Igor Rabello e Hulk; Nathan e Elias (Geuvânio); Luan, Cazares e Marquinhos (Vinícius); Di Santo (Alerrandro).
Técnico: Rodrigo Santana
Grêmio
Paulo Victor; Rafael Galhardo (Paulo Miranda), Geromel, David Braz e Cortez; Michel e Maicon (Luciano); Alisson, Luan e Pepê; André (Thaciano).
Técnico: Renato Gaúcho