Uma vitória para lavar a alma e encerrar o jejum de vitórias do Atlético no Campeonato Brasileiro. Este foi o resultado dos 3 a 0 do time comandado pelo técnico Jorge Sampaoli sobre o São Paulo na noite desta quinta-feira (3).

Com mais um triunfo conquistado em casa, o Galo segue 100% como mandante na competição mais importante do país. As derrotas para Botafogo e Internacional, fora de casa, foram as únicas até o momento. Antes, os mineiros haviam ganhado do Flamengo, no Rio de Janeiro, e de Ceará e Corinthians, em BH.

Com doze pontos e um jogo ainda a fazer, o Atlético encostou novamente nos líderes da Série A e ganhou importante respiro para encarar o Coritiba no próximo domingo (6). As duas equipes vão se enfrentar no estádio Couto Pereira, na capital paranaense, em jogo válido pela oitava rodada.

Apesar de ter sofrido com o ímpeto do São Paulo nos minutos iniciais do confronto desta quinta, o Atlético contou com um pouco de sorte, aliada à competência, obviamente, para abrir o placar e começar a construir esta importante vitória. O time comandado pelo técnico Fernando Diniz chegou a chutar duas bolas nas traves, dominar a posse de bola e a ter um gol anulado. O impedimento em Luciano, inclusive, gerou muita discussão.

Contudo, com o equatoriano Alan Franco cada dia mais à vontade, o Galo abriu logo dois gols de frente e, no final da primeira etapa, ainda reclamou de uma penalidade não marcada, mesmo com ajuda do VAR.

Na frente do placar, o alvinegro soube tomar conta das ações na volta do intervalo e conseguiu ampliar com Jair. Mais imponente, os donos da casa conseguiram frear os paulistas, que vinham de quatro jogos sem der derrotado, e não levaram sustos até o apito final.

Ficha Técnica:
Atlético 3 x 0 São Paulo

ATLÉTICO: Rafael; Mariano, Igor Rabello, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Guga), Allan, Alan Franco e Hyoran (Marrony); Keno (Marquinhos) e Eduardo Sasha (Savarino). Técnico: Jorge Sampaoli

SÃO PAULO: Thiago Volpi; Igor Vinícius, Diego, Léo e Lizieiro; Tchê Tchê, Gabriel Sara (Vitor Bueno) e Hernanes (Igor Gomes); Pablo (Toró), Luciano e Paulinho Bóia (Brenner). Técnico: Fernando Diniz

GOLS: Alan Franco, aos 34 e 43 minutos do primeiro tempo; Jair, aos 13 minutos do segundo tempo

ARBITRAGEM: Jean Pierre Gonçalves Lima, auxiliado por Lúcio Beiersdorf Flor e Leirson Peng Martins, todos do Rio Grande do Sul.
 VAR: Rafael Traci (SC).