A tentativa de trazer Diego Tardelli novamente fracassou, ao menos neste primeiro momento. O Atlético foi atrás do jogador que se despediu do Shandong Luneng, mas afirmou que não pretende voltar ao Brasil no ano que vem, frustrando o sonho da torcida alvinegra.

Em participação na Rádio Itatiaia na noite de quarta-feira (5), o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, afirmou que solicitou o diretor de futebol Marques que entrasse em contato com Tardelli, propondo a volta do jogador à Cidade do Galo. Marques, entretanto, voltou com a notícia ruim de que DT9 preferiria permanecer na China, onde, segundo o mandatário alvinegro, tem outras propostas.

"Eu gostaria imensamente, sem dúvida nenhuma (volta de Tardelli). Tanto é que eu pedi o Marques para procurá-lo. O Marques é amigo dele, pessoal. Teve uma conversa com o Tardelli, todo mundo sabe o quanto ele gosta do Atlético, o quanto ele ama o Atlético. Mas o Tardelli disse que está muito feliz na China, que a família dele prefere ficar lá. Parece que está terminando o contrato agora e tem três propostas", afirmou Sette Câmara.

Diego Tardelli encerrará em fevereiro a passagem de quatro temporadas pelo Shandong Luneng, e a despedida acontece no auge. Depois de altos e baixos - quando chegou a ser relegado no clube - DT9 foi o grande destaque ofensivo da equipe vice-campeã da Copa da China. 20 gols e oito assistências em 29 jogos. A tendência, neste momento, é de Tardelli trocar de clube, mas não de país. As esperanças do Galo ter o artilheiro caem por terra, ao menos para o ano que vem, quando o atacante completará 34 anos.  

"E é obvio que nós deixamos a porta aberta, e que se ele mudasse de ideia e viesse ao brasil, desse preferência ao Atlético. E logicamente fariamos de tudo para tê-lo conosco. Mas é uma questão pessoal dele, da família dele, que me parece que quer permanecer lá na China".