Animado com uma vitória depois de um jejum de cinco partidas sem ficar à frente no placar, o Atlético encara neste domingo (18)  o Internacional, no estádio do Vale, em Novo Hamburgo (RS), prometendo à torcida uma retomada da boa fase que levou o time à conquista da Copa Libertadores. Mas o técnico Cuca tem um problema nas mãos para o jogo pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de não haver cláusula formal, o presidente alvinegro, Alexandre Kalil, atendeu ao pedido do presidente do Internacional, Giovanni Luigi, e Dátolo não participará da partida, marcada para as 18h30. O argentino estreou contra o Bahia, na última quarta-feira, e deixou o campo no segundo tempo muito aplaudido pela torcida alvinegra.

O problema é agravado pela ausência de Diego Tardelli, que ainda sente as dores na coxa que tiraram o atleta das duas últimas rodadas. "Aí se faz necessário a força de grupo. O presidente (Kalil) diz que sou pidão, mas é por isso. Precisa ter elenco forte e bom", salientou Cuca.

Durante a semana, Guilherme, liberado pelo departamento médico, voltou a treinar com o grupo, mas dificilmente vai compor o grupo que enfrenta o Internacional. Um alento para o técnico alvinegro é o retorno de Jô, que estava serviço da seleção brasileira na Suíça.

Cuca também pode optar pela estreia de Fernandinho, que foi emprestado do Al-Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, e seguiu com a delegação para o Rio Grande do Sul. "O Internacional em casa é sempre uma equipe aguerrida. A meu ver, tem uma das melhores equipes. Mas a gente vai, dentro da nossa grandeza também, buscar a vitória", ressaltou o treinador.