Se depender da “falta de educação” do Atlético como visitante neste Campeonato Brasileiro, o Corinthians terá sérios problemas no próximo sábado (18). Visitante incômodo, nesse sábado (11) o Galo venceu a Ponte Preta, em Campinas, por 2 a 0, e conquistou a quarta vitória como visitante. 
 
Com os gols de Thiago Ribeiro e Giovanni Augusto, o alvinegro chegou aos 29 pontos e segue isolado na liderança do Campeonato Brasileiro.
 
Este foi o sexto triunfo consecutivo dos mineiros, que há sete duelos não sabe o que é perder. A última derrota foi contra o Cruzeiro, na sexta rodada.
 
“Temos um time muito qualificado. Estamos vivendo um grande momento e só temos que agradecer a Deus por isso”, comentou o meia Giovanni Augusto, autor do segundo gol da partida.
 
Para o duelo contra o Corinthians, Levir poderá contar com o retorno do lateral direito Marcos Rocha, recuperado de uma lesão na panturrilha esquerda. Esta será a estreia do camisa 2 no Brasileirão.
 
O jogo
 
O Atlético tentou tomar as ações do jogo, desde o primeiro minuto de jogo, mas esbarrou numa Ponte Preta que quis mostrar quem mandava no Moisés Lucarelli. Nesta tônica, o primeiro tempo foi muito pegado e com boas chances para os dois lados.
 
No lado do Galo, as melhores oportunidades saíram dos pés do argentino Lucas Pratto. Aos 13 minutos, abafado pelo goleiro Marcelo Lomba, ele perdeu um gol quase em cima da linha. Aos 27, limpou um adversário, bateu forte, mas a bola foi desviada para a linha de fundo. E não foi um escanteio qualquer.
 
Na sequência do lance, na cobrança de Giovanni Augusto, Thiago Ribeiro subiu mais que a defesa da Macaca e abriu o placar em Campinas. Este foi o sexto gol do atacante no Brasileiro. Agora ele é o vice-artilheiro da competição, ficando atrás apenas de Ricardo Oliveira, do Santos, que tem 8 tentos.
 
“Sempre gostei de fazer gols. No Atlético isso está acontecendo com mais frequência”, disse Ribeiro. 
 
Já pelo lado da Ponte Preta, que jogou para explorar os contra-ataques, as duas grandes chances saíram dos pés do meia Renato Cajá, em cobranças de falta.
 
Após o gol do Atlético, os donos da casa pouco fizeram. Neutralizados pela defesa mineira – incluindo Thiago Ribeiro, que ajudou muito na marcação –, os jogadores da Ponte não estiveram perto do empate.
 
45 minutos finais
 
Na segunda etapa, os donos da casa se lançaram ao ataque e buscaram o gol de empate. Porém, incompetente na hora do último passe ou de finalizar, não conseguiu balançar as redes de Victor. 
 
E como “quem não faz, leva”, a Macaca acabou sendo punida no final do jogo.
 
O Galo, que se expunha menos no ataque, segurava o 1 a 0 até os 43 minutos. Foi quando, após uma tabela entre o lateral-esquerdo Douglas Santos e Giovanni Augusto, saiu o segundo gol.
 
Com um chute bem colocado, no lado esquerdo de Lomba, o meia, que já havia marcado um golaço contra o Sport, ampliou o placar e tranquilizou os atleticanos.