O Atlético encerrou a penúltima semana da pré-temporada, na manhã deste sábado (12), com trabalhos exclusivos na academia da Cidade do Galo. A intenção da comissão técnica foi reforçar a parte física da equipe para os últimos dias de preparação, a partir de segunda-feira, antes da estréia no Campeonato Mineiro, dia 20, contra o Boa Esporte.

No coletivo de sexta-feira (11), o que chamou a atenção foram as variações testadas pelo técnico Levir Culpi no setor defensivo. No treino dividido em três partes, Culpi escalou, em cada uma, duplas diferentes na zaga, aproveitando Maidana, titular na temporada passada, e os recém-contratados Rèver, ex-Flamengo, e Igor Rabello, que deixou o Botafogo. No ataque, contudo, o treinador não mexeu: todo o tempo, estiveram em campo Luan, Cazares, Chará e Ricardo Oliveira.

Recuperação

O preparador físico Luís Otávio Kalil atualizou no sábado, em entrevista à Rádio Itatiaia, a situação de dois importantes atletas do Galo que ainda passam por recuperação física. O meia Gustavo Blanco, afastado desde julho, quando sofreu grave entorse no joelho esquerdo durante treinamento, ainda está um pouco longe de reintegrar o grupo. 

A previsão é de que Blanco, grande esperança da torcida atleticana para a temporada, esteja apto a treinar normalmente com os companheiros só em meados de fevereiro - ficando fora, portanto, de cinco jogos do Mineiro, este mês, e da estreia do time na fase eliminatória da Libertadores, contra o Danúbio, no Uruguai, dia 5. Já o veterano Léo Silva, que sofreu lesão na coxa em dezembro, deve retomar as atividades em campo já na próxima semana.

Bolt

Ainda conforme a Rádio Itatiaia, o Galo, que já confirmou cinco contratações para a temporada - os zagueiros Réver, Igor Rabello e Guga e os meias Jair e Vinícius - estaria prestes a trazer mais um reforço: o atacante Maicon Bolt, ex-Fluminense e que passou os últimos oito anos no futebol russo e no turco, onde atuou no Antalyaspor. 

A negociação poderia ser facilitada pelo fato de Maicon Bolt, cujo apelido é referência ao corredor jamaicano Usain Bolt, estar sem contrato no momento. Talentoso e velocista, a avaliação da comissão técnica atleticana é de que o jogador poderia ser um bom complemento para o ataque.