Confirmado matematicamente o título do Corinthians, os principais patrocinadores do time paulista divulgaram homenagens à campanha vitoriosa no Campeonato Brasileiro de 2015.

Para muitos torcedores, as ações de publicidade soaram como uma alfinetada ao Atlético, principal adversário do Timão na disputa pela taça até a 35ª rodada.

Durante o segundo turno, o Galo perdeu fôlego e se afastou da briga, sendo inclusive goleado três vezes, por Santos (4 x 0), Sport (4 x 1) e São Paulo (4 x 2), além de ter sido derrotado pelo próprio Corinthians, em casa, por 3 a 0.

Desde a reta final do primeiro turno, dirigentes do Galo e o técnico Levir Culpi protestaram várias vezes contra a arbitragem. O treinador, aliás, reconheceu a superioridade do Timão na reta final, mas declarou reiteradamente que o campenato foi "manchado" por erros cometidos pelos donos do apito.

 

 

"E aí, mano, é suor ou lágrima? Treinar até chegar ao topo da tabela? Ou culpar arbitragem, gramado, técnico, astrologia...? É meter o primeiro, o segundo, o terceiro? Ou recuar depois de um golzinho e tomar a virada? Montar a melhor defesa? Ou se defender na coletiva de imprensa? Fazer a torcida gritar seu nome? Ou espumar de raiva? Quem sua não chora, parceiro", diz o vídeo divulgado no Youtube pela Gatorade Brasil.

Em sua página oficial no Facebook, a Nike Futebol também ironizou a "todos os que ficaram falando, falando e falando".

"O Corinthians escutou muito e ficou quieto. Porque não adianta falar, tem que jogar. E jogar muito. Agora é a hora de gritar como um bando de loucos", publicou a fornecedora de material esportivo. "Aqui ninguém grita gol antes do gol. Ninguém comemora antes do título. Ninguém muda a atitude na reta final", completou a empresa, em texto acompanhado de uma imagem do meia Elias fazendo sinal de silêncio.

 

O Corinthians escutou muito e ficou quieto. Porque não adianta falar, tem que jogar. E jogar muito. Agora é a hora...

Posted by Nike Futebol on Quinta, 19 de novembro de 2015