"Igual a um louco". Esta foi a definição do presidente do Atlético, Daniel Nepomuceno, sobre como seria a sua busca por reforços, minutos antes de sacramentar a venda de Giovanni Augusto ao Corinthians. Para tanto, o mandatário pegará um voo rumo ao "mundo árabe" com o objetivo de trazer, na bagagem, um novo jogador para o Galo.

Em viagem ao Oriente Médio, Nepomuceno deve passar por Emirados Árabes e Arábia Saudita. No primeiro país, ele tentará viabilizar a chegada do atacante Nilmar, um dos principais pedidos do técnico Diego Aguirre. Na Arábia, o alvo é Marquinhos Gabriel, meia-atacante de 25 anos que deixou o Santos após período de empréstimo.

Ambos jogam em clubes homônimos, mas de distintos países: Al Nasr. Quando for negociar para ter Nilmar, Nepomuceno pode aproveitar para também visitar Maicosuel, que joga no Al Sharjah, equipe que enfrentará o time do ex-Colorado no próximo sábado de carnaval, pela Liga local.

Nilmar, entretanto, não sairá fácil de Dubai. Afinal de contas, o camisa 7 fez seis gols nas últimas nove partidas. Outro obstáculo a ser enfrentado pelo Galo é que Nilmar tem mais um ano e meio de contrato com os árabes, em uma transferência que custou 3 milhões de euros aos cofres do Al Nasr. O atacante está com 31 anos e foi treinado por Aguirre no Internacional. A pedida salarial do atleta giraria em torno de R$ 400 mil.

Já Marquinhos Gabriel é um interesse antigo. O meia retornou ao Al Nasr da Arábia Saudita e espera um investimento brasileiro para voltar ao Brasil. O jogador tinha os direitos econômicos fixados em 4 milhões de dólares no empréstimo ao Santos. Mas tanto o Peixe como o Corinthians falharam em mantê-lo em São Paulo. Ele seria o substituto de Giovanni Augusto, uma vez que o Timão vetou a ida de Rodriguinho por empréstimo de um ano ao time mineiro.

Outro jogador que também pode ser alvo de investida do Galo, nos Emirados Árabes, é o volante Denílson, de 27 anos. O atleta revelado no São Paulo e com passagem pelo Arsenal está no Al Wahda. A negociação que levou Denílson ao Oriente Médio teve um custo de 3,1 milhões de euros em junho do ano passado. Entretanto, a posição de volante não é a prioridade de Nepomuceno, que busca primeiro um jogador de ataque para desafogar as funções exercidas por Lucas Pratto. O argentino, inclusive, segue sendo alvo de propostas para sair, mas com a liberação de Jemerson, o Atlético tende a recusar as ofertas e segurar o Urso até o fim da participação na Copa Libertadores.