Depois de anunciar a aposentadoria do futebol por causa de problemas cardíacos, Adilson não deixará o Atlético, pelo menos, num primeiro momento. O gaúcho seguirá no clube em uma nova função, ainda a ser definida. 

"A vida vai seguir, eu vou seguir aqui no dia a dia do clube. O Atlético já tem manifestado o interesse que eu permaneça aqui no dia a dia, colaborando da melhor maneira possível. Só tenho a agradecer. Até então, aqui tem sido tudo maravilhoso na minha vida pessoal e esportiva", destacou Adilson. 
 
“O que posso dizer a todo torcedor e a todo mundo que está aqui é que a questão contratual do Adilson é secundária. Nunca nos preocupamos com quanto ele vai receber, quanto vai deixar de receber. A recomendação que tive do presidente Sérgio Sette Câmara, e ele nem precisaria me determinar isso, é que nosso cuidado fosse com o ser humano Adilson. Disse isso a ele pessoalmente, quando estive, junto com o Marques, na casa do Adilson”, disse o diretor de futebol, Rui Costa. 

Adilson tem vínculo com o Galo até 2020, mas Rui Costa frisou que a situação contratual é o que menos importa neste momento.

“O que não nos preocupa agora é quanto vai entrar na conta do Adilson, se o contrato vai ser isso, vai ser aquilo. Ele vai estar aqui conosco por opção dele e por um pedido nosso. E ele vai experimentar, nessa nova fase da vida dele, que é um novo ciclo, experiências que possam deixa-lo aqui conosco, e ele vai perceber se vai querer ser um integrante de comissão técnica, se ele vai querer fazer um curso de gestão, se ele vai querer ficar no meu lugar, se vai querer trabalhar comigo, com o pessoal. O que não abrimos mão é do Adilson no dia a dia aqui. Nós nunca falamos de dinheiro, não vamos falar de contrato, e ele vai ter seus direitos garantidos. Porque não nos interessa agora discutir centavos, seguros. O que queremos é o Adilson feliz aqui com a gente”, acrescentou Rui Costa.