Mais de um mês depois de entrar no Programa de Refinanciamento de Dívidas do Governo Federal, o Atlético pode dizer, sem medo, que sua adesão foi completada com sucesso. O clube, via assessoria de imprensa, informou que uma reunião na tarde desta quinta-feira (9), em Brasília. Assim sendo, o Galo poderá saldar os 165 milhões de reais em 180 meses. O Atlético havia entrado no Refis no dia 25 de agosto, último dia do prazo, mas ainda esperava questões burocráticas.

A reunião que selou de vez o acordo foi na Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e teve as presenças atleticanas de Alexandre Kalil (presidente), Castellar Guimarães (vice-presidente do conselho) e Lázaro Cândido (diretor jurídico).

Ao entrar no Refis, o Galo teve um desconto de 80 milhões e fará um pagamento antecipado de 25 milhões (dinheiro que será tirado da venda do meia-atacante Bernard).