O bom futebol não apareceu em Campina Grande, na Paraíba, nesta quarta-feira (12). O placar sem gols retratou o que foi a partida entre Campinense e Atlético, no estádio Amigão, pela primeira fase da Copa do Brasil. Melhor para o Galo, que, apesar de mais atuação ruim na temporada, conseguiu o resultado que precisava para avançar na competição. 

Na próxima fase do torneio nacional, o time alvinegro jogará contra o vencedor do confronto entre Afogados-PE e Atlético-AC, que se enfrentam nesta quinta-feira (13), em Pernambuco.  

Atlético

O jogo

A apatia e a falta de criatividade acompanharam o Atlético em Campina Grande. Com sérios problemas na armação, o time alvinegro pouco assustou o goleiro Adilson Júnior. Já o Campinense jogou a vida, mas esbarrou em problemas técnicos, principalmente na decisão das jogadas.   

A partida ficou dramática para o Galo no segundo tempo. Sem conseguir atacar, o Atlético sofreu pressão do empolgado Campinense. O placar em 0 a 0 persistiu e garantiu o alvinegro na sequência da Copa do Brasil. 

Volta para BH

Fim da maratona de viagens. Depois de desembarcar em Santa Fé, na Argentina, Patos de Minas e Campina Grande, o Atlético jogará novamente em Belo Horizonte, neste domingo (16). Com 11 pontos, o Galo defenderá a liderança do Campeonato Mineiro contra a Caldense, às 16h, no Mineirão. 
 

CAMPINENSE 0 X 0 ATLÉTICO

Motivo: 1ª fase da Copa do Brasil
Local: Amigão, em Campina Grande
Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI), auxiliado por Rogério de Oliveira Braga (PI) e Janystony Rabelo de Melo (PI)
Cartões amarelos: Uesles (Campinense); Igor Rabello, Zé Welison (Atlético)
Gols: Não teve

CAMPINENSE
Adilson, Alex Maranhão, Vitão, Uesles e Camargo; Peu, Gabriel Vieira (Rhuann), Allefe (Vinícius Vargas) e Romário; Rafael Ibiapino (Zé Paulo) e Fábio Junior
Técnico: Oliveira Canindé

ATLÉTICO
Michael; Mailton, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Allan) e Dylan Borrero (Nathan); Edinho (Marquinhos), Hyoran e Di Santo
Técnico: Rafael Dudamel