O Atlético enfrenta nesta terça-feira (20), às 21h30, no Independência, o La Equidad, da Colômbia, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. O duelo internacional, pode apresentar o maior público do Galo no Horto nesta temporada, prova de como a torcida tem se mostrado empolgada com a possibilidade de o time mineiro levantar o caneco continental.

Desde a semana passada, o clube tem vendido ingressos para as duas próximas partidas em casa da equipe, contra os colombianos e contra o Bahia, na manhã de sábado (24), pelo Campeonato Brasileiro. Para o jogo de ida das quartas de final, 21.043 pessoas já compraram bilhetes para ter acesso às arquibancadas.

O número é bem próximo do recorde do ano do Galo no estádio. E o maior público foi registrado justamente na Copa Sul-Americana. No jogo de volta das oitavas de final, quando o Galo eliminou o Botafogo, vencendo por 2 a 0, 22.385 pessoas assistiram à eliminação do Fogão, algoz do Atlético em vários mata-matas.

Delicado

Vice-lanterna do Campeonato Colombiano, o La Equidad vive um momento muito delicado no nacional. No último sábado, em jogo válido pela sexta-rodada do Colombiano, a equipe foi derrotada por 3 a 2 pelo Millonários, no estádio El Campím, em Bogotá, capital daquele País.

Até agora, em seis rodadas, o La Equidad possui apenas uma vitória, eum empate e quatro derrotas. Na Copa da Colômbia, o adversário do Galo caiu, nas oitavas de final, para o modesto Deportivo Pasto, nos pênaltis, na última quarta-feira (14).

Na Copa Sul-Americana, até aqui, o Equidad eliminou o Independiente de Campo Grande, do Paraguai, nos pênaltis, por 4 a 3, após dois empates por 0 a 0. Na segunda fase, Deportivo Santaní, também paraguaio, vencendo por 2 a 0 e 2 a 1. Nas oitavas, o rival atleticano passou pelo Royal Pari, da Bolívia, com duas vitórias por 2 a 1.

Leia Mais:
Foco do Atlético já está na Copa Sul-Americana e Rodrigo Santana quer garantir vaga na semi em casa
Derrota em Curitiba faz Atlético perder invencibilidade de mais de dois meses no Brasileirão
Campeão olímpico, Uilson faz de medalha seu amuleto de fé para voltar a jogar futebol em 2019