A confiança do atleticano na conquista do título inédito da Libertadores motivou a dona de uma banca de revistas, localizada na avenida Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte, a comercializar faixas de campeão antes mesmo do jogo decisivo do Galo com o Olimpia, que vão se enfrentar nesta quarta-feira (24), no Mineirão, no jogo de volta da final.
 
E a rivalidade não é deixada de lado num momento decisivo como este. Vários cruzeirenses estão comprando faixas, acreditando que o Atlético vai perder o título.
 
Marta Vieira, proprietária da banca, diz que os alvinegros estão confiantes, mas revela que 40% dos compradores das faixas são cruzeirenses. “Eles querem zoar os torcedores do Galo com a possível derrota. E dizem que o time deles já é bi-campeão”, conta Marta.
 
O cruzeirense André Alvarenga, que comprou uma faixa, disse que vai levá-la, no domingo, ao Mineirão, para o clássico entre os rivais pelo Campeonato Brasileiro. “Vamos atropelar o Galo e nos vingar do que fizeram em 2009. Nunca serão campeões da Libertadores”, diz Alvarenga. 
 
Em 2009, o Cruzeiro perdeu a final da Libertadores para o Estudiantes, da Argentina, com a derrota por 2 a 1, no Mineirão. Na época, os atleticanos desfilaram pelas ruas da capital com faixas de “tricampeão” do time estrelado.
 
“Foi quase a mesma coisa, só que, naquele ano, os cruzeirenses compraram as faixas antes. Mas, depois do jogo, os atleticanos esgotaram todas, não tivemos problemas para vendê-las”, disse Débora Vieira, que também trabalha na banca de revistas.