As duas atrações da noite chegaram às escondidas. Afinal, ninguém poderia vê-las antes do tempo determinado. Mas ambas foram flagradas precocemente. Mas nada que atrapalhasse a festa. Tanto o novo uniforme do Galo quanto Robinho foram alvos de aplausos e holofotes na apresentação da nova coleção do Galo, assinada pela Dryworld. A camisa de número 7 do Rei das Pedaladas custará R$ 239,00 e as demais R$ 229,00. A venda em todas as lojas começa no dia 17 de março.

Garoto-propaganda da Companhia canadense, Robinho vestiu a número sete e foi o último modelo a desfilar,  usando a camisa principal do Galo, tradicional na frente e com um desenho nas costas que gerou opiniões divididas.

Unanimidade, porém, foi no agradecimento à Dryworld, fundamental na concretização da dupla "camisa nova + Robinho".

"Me sinto honrado de estar aqui em Belo Horizonte e ser parte deste DNA do Galo. Nos estamos prontos para este desafio. Já demonstramos pra vocês que não somos brincadeira não. Do mesmo jeito que é o Atlético. Estamos caminhando juntos e seremos campeões", disse o presidente da Dryworld, Cláudio Escobar.

Se o primeiro foi recepcionado por poucos torcedores ao entrar por uma porta lateral à entrada principal do local, as novas camisas acabaram por "vazar" nas redes sociais antes do desfile.

Para o presidente Daniel Nepomuceno, que voltou a exaltar a parceria com a Dryworld, a nova coleção apresenta um material diferente,  capaz de agradar até a quem joga bola, mas nem sempre tem a capacidade de dar uma pedalada sequer.

"A camisa é linda, fica mais bonita quando levanta a taça. É uma camisa rica em detalhes, tem tecnologia. Os peladeiros vão gostar, não  é apenas para desfilar, mas para o uso esportivo também".