Crias da base voltam ao Atlético, mas devem partir novamente em breve

Frederico Ribeiro - Hoje em Dia
09/01/2016 às 08:12.
Atualizado em 16/11/2021 às 00:57
 (Andre Palma Ribeiro)

(Andre Palma Ribeiro)

Nem só da busca por reforços vive o diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf, nesta janela de transferências. Ajudar a desenhar o futuro de alguns atletas do clube também é uma das tarefas. Da lista de 12 jogadores que estavam emprestados pelo Galo em 2015, três ainda não sabem quais cores irão defender em 2016.

Dois deles podem, de forma definitiva, cortar os laços com o clube que os apresentou ao futebol profissional: Renan Oliveira e Fillipe Soutto. O meia-atacante e o volante possuem contrato até dezembro. A dupla "comeu o pão que o diabo amassou” no Galo e perderam a hora do "filé mignon", nas conquistas da Libertadores em 2013 e da Copa do Brasil em 2014.

Agora, ao lado do armador Cláudio Leleu, eles procuram novos clubes. Os três atletas foram notificados pela diretoria para se reapresentarem uma semana depois do elenco alvinegro. Ou seja, nesta segunda-feira, estarão na Cidade do Galo para conversar com a diretoria do clube.

“Me passaram que a minha apresentação não seria junto com os demais jogadores. No dia 11 resolveriam minha situação, caso não surgisse nada interessante até essa data, em termos de empréstimo. Imagino que treinarei normalmente, mas não falaram ainda”, diz Soutto.

“Meu contrato acaba dia 31 de dezembro. Não entraram neste assunto, mas primeiro quero mostrar meu valor e, depois, pensar em renovação”, completa o jogador, de 24 anos, que perdeu espaço no Galo com a chegada de Leandro Donizete, em 2012. Foi emprestado ao Vasco, Joinville e, por último, ao Náutico.

Renan, por sua vez, defendeu o Avaí na disputa do Brasileiro de 2015, mas não conseguiu evitar a queda. Aos 26 anos, o meio-campista espera uma proposta do exterior, após ser aproveitado só em dois jogos pelo Galo de 2012 para cá. Além do Avaí, ele teve passagem por Sport e Avaí.

Já Leleu, 23 anos, dividiu a última temporada entre Paysandu e Madureira. O atleta só jogou pelo Galo 15 vezes. Mas foi o suficiente para integrar o time campeão da Libertadores.

Provável rescisão

O atacante Leonardo já estava na Cidade do Galo desde 2015 e chegou a ser cogitado pelo técnico Levir Culpi para substituir Lucas Pratto ocasionalmente. Mas a ideia não foi adiante, e o jogador segue descartado no clube.

Assim, aos 33 anos, ele deverá rescindir o contrato, que vence em 30 de agosto deste ano. O Atlético trouxe Leonardo do Coritiba em agosto de 2012. Três anos depois, quitou o investimento de R$ 1,4 milhão com o Coxa.

Mais despedidas

Outros sete jogadores ficaram fora dos planos do Galo para 2016 e foram emprestados: o lateral-direito Alex Silva e os meias Danielzinho e Wescley (Ferroviária-SP), o meia-atacante Marion (Estoril-POR), o lateral-esquerdo Eron (Red Bull Brasil), o zagueiro Emerson (Botafogo) e o volante Serginho (Sport).

O zagueiro Sidimar, que chegou a ser anunciado pelo Boavista, também por empréstimo, acabou não tendo o vínculo renovado com o Atlético. Nessa sexta (8), ele foi anunciado pelo Tupi de Juiz de Fora, com contrato definitivo até o fim de 2016.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por